X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Messi e Piqué são suspeitos em esquema de corrupção, diz jornal

Atletas teriam atuado juntamente com o ex-presidente da federação espanhola, Luis Rubiales


Imagem ilustrativa da imagem Messi e Piqué são suspeitos em esquema de corrupção, diz jornal
Gerard Piqué e Lionel Messi |  Foto: Reprodução/Instagram/Piqué

Lionel Messi e Gerard Piqué são suspeitos de estarem envolvidos em um esquema de corrupção junto ao ex-presidente da federação espanhola, Luis Rubiales.

No primeiro ano da pandemia, os atletas, que ainda atuavam pelo Barcelona, teriam pedido a Rubiales uma compensação financeira devido à redução salarial sofrida por causa da crise de saúde. A informação é do jornal espanhol The Objective.

A ideia era desviar o valor de um fundo da Uefa, para isso o ex-presidente da federação espanhola negociou por cerca de três meses com Aleksander Ceferin, presidente da federação europeia.

Os quatro teriam realizado várias reuniões para elaborar um plano que permitisse o redirecionamento de fundos, a fim de beneficiar os jogadores afetados pela crise sanitária mundial, segundo o veículo espanhol.

Rubiales teria proposto que 4% dos direitos de transmissão de todos os jogos da Uefa fossem reestruturados para compensar 50% dos atletas afetados pela covid-19. Até então, esse valor era distribuído de forma específica entre as federações.

No dia 14 de abril, às 18h45, o quarteto realizou uma reunião que durou cerca de uma hora. Ceferin prometeu a Rubiales que lhes daria uma resposta na próxima semana.

O ex-presidente da federação espanhola ainda sugeriu que Messi e Piqué enviassem uma camisa do Barcelona autografada por eles, como forma de agradecimento e possível influência positiva à resposta do dirigente europeu.

Uma semana depois, outra reunião foi realizada, mas as negociações ficam paradas até 5 de maio, quando Ceferin propõe uma nova reunião para discutir o plano que o "seu pessoal na Suíça" estava preparando.

Segundo a reportagem, Messi sempre mostrou-se preocupado em manter a "confidencialidade" das negociações pois elas poderiam ser questionadas jurídica e éticamente.

Fontes jurídicas ouvidas pelo jornal afirmaram que os atletas podem responder por tráfico de influência, pois estavam solicitando uma compensação que beneficiaria mais a eles do que aos outros jogadores.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: