X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Botafogo aposta no equilíbrio para avançar na Copa do Brasil

Evoluindo a cada jogo sob o comando de Artur Jorge, time encara o Vitória/BA, no Barradão, e se não levar gols vai às oitavas


Imagem ilustrativa da imagem Botafogo aposta no equilíbrio para avançar na Copa do Brasil
Jogadores do Botafogo treinam para o confronto contra o Vitória. Time venceu o jogo de ida por 1 a 0 |  Foto: Vítor Silva / Botafogo

Equilíbrio. Essa é a palavra que pode definir o Botafogo de Artur Jorge. Embora ainda longe do que pode e almeja alcançar na temporada, o alvinegro demonstra, jogo após jogo, importantes evoluções sob o comando do português.

Assim, a expectativa na partida desta quarta-feira (22), às 19h, contra o Vitória/BA, no Barradão, é de que o time siga crescendo, principalmente num quesito: o defensivo.

Leia mais sobre Esportes

Contratado com a fama de montar times ofensivos, Artur Jorge é o treinador com menor média de gols sofridos na era SAF.

A baixa amostragem de jogos influencia, claro, mas não deixa de ser significativa, principalmente quando se analisa o contexto dos seus antecessores mais próximos. Se não sofrer gols, o alvinegro avançará para as oitavas de final da Copa do Brasil, já que venceu o jogo de ida, no Nilton Santos, por 1 a 0.

Em 11 partidas comandando o Botafogo, Artur Jorge viu o time ser vazado dez vezes. A média, de 0,9 gol sofrido por jogo, é inferior à do português no Braga em 2023/2024 (1,35), e as de Tiago Nunes (1,13), Lucio Flavio (1,75), Bruno Lage (0,93) e Luís Castro (0,98) no alvinegro.

No lado individual, é nítida à subida de produção de jogadores de posições antes contestadas, como as laterais, que têm Damián Suárez e Hugo como titulares, a zaga, com Lucas Halter e Bastos, e no gol, onde John barrou Gatito Suárez e se tornou dono da meta.

Caso o Botafogo conquiste a classificação nesta quarta-feira à noite, a equipe alcançará um feito que não consegue há dez anos. Desde 2014, essa pode ser a primeira vez que o alvinegro se classifica para as oitavas de final da Copa do Brasil em três anos consecutivos.

Apesar da marca parecer pequena para as pretensões atuais do clube sob o controle de John Textor, dono da SAF, a histórica dificuldade que o Botafogo enfrenta no torneio, onde nunca foi campeão, faz com que a marca reverbere positivamente.

Artur Jorge terá alguns desfalques para a partida. Eduardo não enfrentou o Universitario-PER, na semana passada, e ficou no Rio para seguir o processo de recuperação da lesão muscular que sofreu na coxa esquerda. Além dele, Tiquinho, na fase final da recuperação por lesão muscular na coxa direita, também segue fora.

Prováveis escalações 

Vitória/BA

Lucas Arcanjo; Zeca, Camutanga, Wagner Leonardo e PK; Luan Santos, Rodrigo Andrade,  Dudu e Matheusinho; Janderson e Luiz Adriano.

Técnico: Thiago Carpini

Botafogo

John; Damián Suárez, Lucas Halter, Bastos e Hugo; Danilo Barbosa, Marlon Freitas e Tchê Tchê; Luiz Henrique, Savarino e Júnior Santos.

Técnico: Artur Jorge

Estádio: Barradão

Horário: 19 horas

Árbitro: Rodrigo Pereira de Lima

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: