X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Lucas Moura evita vexame do São Paulo, que avança no Paulistão

Resultado rebaixou o time do interior que estava há 23 temporadas consecutivas na elite



Imagem ilustrativa da imagem Lucas Moura evita vexame do São Paulo, que avança no Paulistão
São Paulo termina a fase de grupos na liderança do Grupo D, com 22 pontos |  Foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net

O São Paulo espantou o fantasma da eliminação graças a Lucas Moura e conseguiu a classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista ao bater o Ituano, por 3 a 2, no Estádio Novelli Júnior, em Itu, pela 12ª e última rodada do Estadual.

O resultado rebaixou o time do interior que estava há 23 temporadas consecutivas na elite do torneio.

A partida foi intensa na primeira parte como era de se esperar pela necessidade das duas equipes de conseguir um resultado positivo. O São Paulo, porém, deixou a desejar. O time tricolor tinha obrigação de fazer um jogo mais tranquilo contra uma equipe rebaixada. Lucas Moura, novamente, foi herói. Ferreirinha e Luciano fizeram os outros gols que garantiram a vaga na próxima etapa.

A exibição deste domingo traz mais preocupações do que satisfação.

O São Paulo termina a fase de grupos na liderança do Grupo D, com 22 pontos. O adversário no mata-mata será o Novorizontino, em jogo único, que deve ser agendado para o próximo fim de semana. O conjunto de Novo Horizonte ficou com os mesmos 22 pontos. O São Bernardo terminou em terceiro, com 21. Já o Ituano cai para a Série A2 como lanterna ao lado do Santo André.

Thiago Carpini decidiu mudar novamente o sistema tático do São Paulo e retomou o esquema com dois zagueiros e maior concentração ofensiva ao escalar Calleri, Lucas Moura, Luciano e Ferreirinha. O primeiro tempo começou truncado por causa do campo encharcado, passes simples e boas jogadas eram interrompidas pelas poças d'água.

Apesar da clara superioridade técnica tricolor, foi o Ituano quem chegou antes com mais perigo. A necessidade de resultado dos dois lados deixou a partida mais aberta. Não tardou para a qualidade são-paulina se transformar em vantagem no placar. Em cobrança de escanteio, Calleri desviou para o miolo da área e Ferreirinha foi mais esperto que a defesa do Ituano para cabecear para o fundo do gol, aos 19 minutos.

Em desvantagem, o Ituano partiu para o ataque e não perdeu muito tempo para igualar o marcador. Em cruzamento pela direita, Vinícius Paiva cruzou e Zé Carlos tocou de cabeça, aos 27. Os resultados parciais de Novorizontino e São Bernardo pressionaram o São Paulo a reagir. Em uma miniblitz, Jefferson Paulino fez grandes defesas, mas não conseguiu parar um chute de Luciano, aos 36, que colocou a equipe tricolor à frente novamente.

A partida voltou do intervalo em um ritmo inferior. A tensão, porém, era palpável. Um gol seria capaz de mudar o rumo da classificação. Calleri deixou a partida após sentir uma lesão, e Carpini promoveu alterações para tornar o time mais ofensivo, mas não foi o que se viu. O Ituano tentou usar da mesma estratégia e colocar a equipe mais presente no campo de ataque.

A partir da metade do segundo tempo, o São Paulo retomou as rédeas da partida e começou a pressionar em busca de mais um tento, encurralando o Ituano, que ficou restrito a contragolpes. No entanto, o time pareceu ficar confortável com tal controle e pecou na falta de verticalidade.

Carpini surpreendeu pela passividade e decidiu recuar o time nos minutos finais, colocando um zagueiro em campo, tirando Luciano e dando chance a Diego Costa. A péssima decisão custou caro, o time levou o gol de empate, aos 44 minutos. Zé Carlos aproveitou a bobeada da defesa são-paulina e foi às redes. O alívio, porém, foi insuficiente, porque o placar não livraria o time de Itu do rebaixamento. No último lance, Juan sofreu pênalti e o VAR convocou Claus para a revisão. Na cobrança, Lucas Moura bateu, fez o gol e classificou o São Paulo para a próxima fase.

FICHA TÉCNICA

ITUANO 2 x 3 SÃO PAULO

ITUANO - Jefferson Paulino; Léo Duarte, Léo Oliveira (Bruno Alves), Marcel e Marlon; Vitão (Salatiel), Miqueias e Eduardo Person (João Vialle); Vinícius Paiva (José Aldo), Thonny Anderson (Pablo Diogo) e Zé Carlos. Técnico: Alberto Valentim.

SÃO PAULO - Rafael; Igor Vinícius (Rafinha), Arboleda, Ferraresi e Welington; Alisson, Bobadilla (Michel Araújo) e Lucas Moura; Luciano (Diego Costa), Calleri (Juan) e Ferreirinha (James Rodríguez). Técnico: Thiago Carpini.

GOLS - Ferreirinha, aos 19, Zé Carlos, aos 27, Luciano, aos 36 minutos do 1º tempo; Zé Carlos, aos 44, Lucas Moura aos 53 minutos do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Diego Costa, Bruno Alves e Thonny Anderson.

CARTÃO VERMELHO - Bruno Alves.

ÁRBITRO - Raphael Claus.

PÚBLICO - 10.864 torcedores.

RENDA - R$ 725.090,00.

LOCAL - Estádio Dr. Novelli Júnior, em Itu.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: