X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Italo Ferreira cai nas quartas em Sunset Beach e Brasil fica fora das finais

Campeão de 2019 acabou eliminado em bateria bastante disputada diante do australiano Jack Robinson


Imagem ilustrativa da imagem Italo Ferreira cai nas quartas em Sunset Beach e Brasil fica fora das finais
Ítalo Ferreira caiu nas quartas em Sunset Beach |  Foto: Reprodução/Instagram Ítalo Ferreira

Depois de decepcionante resultado na abertura da temporada do Circuito Mundial de Surfe, em Pipeline, com nenhum representante entre os oito melhores, o Brasil podia se redimir em Sunset Beach, com Italo Ferreira nas quartas de final. Mas o campeão de 2019 acabou eliminado em bateria bastante disputada diante do australiano Jack Robinson, que fez a decisão com o japonês Kanoa Igarashi nesta quarta-feira e venceu por 18,04 a 15,16.

A bateria 4, entre o brasileiro e o australiano, teve algumas trocas na liderança, com belas apresentações, mas uma onda quase perfeita do rival, com 9,77 pontos já no fim, acabou custando a queda do brasileiro.

Robinson tinha 12,60 (7,00 e 5.60) contra 7,50, quando Italo fez uma grande manobra e assumiu o primeiro lugar, com 8,10 e 15,60 no total. Robinson, porém, achou a onda perfeita e voltou ao topo, com 17,37. O brasileiro precisava de 9,28 nos minutos finais e não conseguiu. O triunfo garantiu uma semifinal australiana com o compatriota Ryan Callinan.

Na abertura das quartas de final em Sunset Beach, o japonês Kanoa Igarashi não teve trabalho para passar pelo havaiano Seth Muniz, com vitória por 14,67 a 10,90. Logo a seguir, uma grande disputa com bela exibição entre o sul-africano Jordy Smith e o americano John John Florence.

Vice-campeão em Pipeline, Florence até sonhou em chegar às semifinais, mas no fim Jordy Smith levou a melhor, se garantindo com apertados 15,16 a 14,26 pontos. O sul-africano teria o japonês por vaga na decisão.

TÍTULO 

A primeira semifinal do dia reuniu Kanoa Igarashi e Jordy Smith e o japonês levou a melhor, avançando com 14,83 (7,00 e 7,83) a 12,50 (5,83 e 6,67). Mesmo encaixando oito ondas na semifinal, o sul-africano não conseguiu repetir os feito diante de John John Florence. Kanoa se garantiu em apenas cinco manobras.

Logo depois, Ryan Callinan e Jack Robinson iniciaram o duelo australiano para definir quem encararia o surfista japonês pelo título da segunda etapa do Circuito Mundial. Robinson pegou duas boas ondas e fez logo 15,00 obrigando o adversário a fazer 9,83 para virar (tinha 10,24). Callinan encaixou um 5,80 e subiu para 10,97, ainda muito distante. Na última tentativa, um 7,30 insuficiente, pois o adversário fez mais 8,10 e avançou à decisão com 16,10 a 13,10.

Na final, Jack Robinson abriu logo 14,34 (8,17 e 6,27). Já Igarashi não foi bem na primeira tentativa e só obteve 3,83. Ainda fez um bom 7,33, mas Robinson encaixou bela manobra para 9,87, subindo para 18,04 e festejando o título. O japonês ainda conseguiu 7,83, mas acabou superado pelo australiano por 18,04 a 15,16.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: