X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Copa do Mundo Feminina 2023

VAR valida gol de pênalti por milímetros e Suécia elimina EUA da Copa do Mundo

Suécia eliminou os Estados Unidos nas penalidades. O VAR precisou entrar em ação para checar se a bola cruzou a linha do gol na última cobrança


Imagem ilustrativa da imagem VAR valida gol de pênalti por milímetros e Suécia elimina EUA da Copa do Mundo
Após análise do VAR, gol foi validado e Suécia eliminou os EUA nos pênaltis |  Foto: Reprodução Redes Sociais

Foi literalmente por milímetros que a Suécia eliminou os Estados Unidos da Copa do Mundo Feminina nas oitavas de final e avançou às quartas de final do torneio, na manhã deste domingo (06) - horário de Brasília. A disputa pela vaga na próxima fase foi decidida nas cobranças de pênaltis após empate em 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.

A classificação sueca foi conquistada com uma vitória por 5 a 4 nos pênaltis contra a tetracampeã mundial. A disputa na marca da cal reservou emoções até o final com a tecnologia precisando checar se a bola havia cruzado ou não a linha do gol na última cobrança da Suécia. 

Leia mais notícias da Copa do Mundo Feminina aqui

O destaque da partida no tempo normal e na prorrogação foi a goleira sueca Musovic, que parou o ataque norte-americano e segurou o empate sem gols, levando a disputa da vaga nas quartas para os pênaltis. 

Os Estados Unidos tiveram duas chances de fechar a disputa e garantir a vaga na próxima fase, mas Rapinoe e Sophia Smith perderam suas cobranças chutando a bola para fora. A Suécia se recuperou, empatou e levou a disputa para as cobranças alternadas.

Durante as penalidades, a goleira norte-americana Naeher se tornou uma das figuras centrais. Primeiro, ela defendeu a cobrança de Blomqvist ainda nas cinco cobranças regulamentares, depois foi para a marca da cal na primeira cobrança alternada e marcou o gol colocando as norte-americanas em vantagem.

No entanto, o lance principal protagonizado por ela veio na última cobrança sueca. Após O'Hara, lateral-direita dos EUA, parar na trave a Suécia não podia marcar porque significaria a eliminação das tetracampeãs mundiais.

A atacante Hurtig chutou e Naeher se lançou em direção a bola e a espalmou, mas a bola foi para trás em direção ao gol e a goleira, mesmo caída no chão, se esticou para fazer a defesa em dois tempos e conseguiu. Os jogadoras suecas pediram gol, alegando que a bola teria cruzado a linha. Após alguns segundos de suspense, o VAR entrou em ação e validou o gol, dando a classificação para a seleção europeia.

Em busca de seu primeiro título mundial, a Suécia enfrenta o Japão, que já foi conquistou a taça, nas quartas de final. O duelo acontece na sexta-feira (11), às 4h30 (horário de Brasília). 

Leia mais 

Japão e Espanha dão show e se garantem nas quartas de final do Mundial de 2023

Jamaica avança na Copa em meio à crise com federação e vaquinha online

França supera susto, goleia Panamá e avança em primeiro no grupo F

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: