X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Política

Câmara aprova reajuste de 9% dos servidores federais

Medida provisória engloba todo o Executivo, inclusive pensionistas e comissionados


Imagem ilustrativa da imagem Câmara aprova reajuste de 9% dos servidores federais
O texto agora vai ao Senado, onde terá pouco dias para ser avaliada, já que integra um grupo de três MPs do governo que estão prestes a perder a validade |  Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira (22), a medida provisória que reajusta o salário dos servidores públicos em 9%. O texto final deixou de fora a emenda que ampliava o limite do crédito consignado.

A MP também amplia de três para quatro o número na direção da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).

O texto agora vai ao Senado, onde terá pouco dias para ser avaliada, já que integra um grupo de três MPs do governo que estão prestes a perder a validade. Dessas, é a que tem data mais curta para caducar: a próxima quinta-feira (25).

As outras duas propostas que precisam tramitar rapidamente são o novo salário mínimo e as novas regras do vale-refeição, ambas com data limite na próxima segunda-feira (28), mas que também devem ser apreciadas nesta semana.

Antes de ser aprovada na Câmara, a MP do reajuste de servidores passou por uma comissão mista de senadores e deputados, na qual foi incluído pela deputada Alice Portugal (PC do B-BA) o trecho que ampliava o limite de crédito consignado para a categoria.

Atualmente, servidores têm direito a 45% de crédito consignado, dos quais 10% devem ser usados com cartões de rédito ou cartões benefícios (metade para cada).

A proposta de Portugal permitia ao funcionário público usar todos os 45% livremente e, caso quisesse, usar mais 5% para crédito e 5% para benefícios. A ideia, porém, enfrentou forte resistência de bancos e acabou derrubada.

O reajuste geral para os servidores é de 9% e engloba todo o Executivo, inclusive pensionistas e comissionados.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: