X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Justiça manda devolver arma a PM que atirou e matou cachorro em Guarapari

Suspeito vai responder ao processo em liberdade, mas segue proibido de frequentar bares


Imagem ilustrativa da imagem Justiça manda devolver arma a PM que atirou e matou cachorro em Guarapari
Um vídeo divulgado pela CPI dos Maus Tratos aos Animais mostra o momento em que o animal se aproxima do homem |  Foto: Reprodução

A Justiça do Espírito Santo decidiu devolver a arma do policial da reserva que matou um cachorro com um tiro no último sábado (9), em Guarapari (ES).

O juiz Edmilson Souza Santos entendeu que o PM precisa da arma "para sua defesa". O policial reformado, de 52 anos, alegou em depoimento ter atirado para se defender do ataque do animal. Ao ser detido após a ocorrência, ele passou por audiência de custódia e foi liberado, mas teve a arma recolhida.

A decisão determina que a autoridade policial devolva a pistola 9mm "desde que o indiciado comprove o registro e porte". Também devem ser devolvidos o carregador e as munições.

Além disso, ressalta que "não há prova de que o indiciado não possa ter o porte de arma".Para o magistrado, o crime em questão "não pode ser mola propulsora de suspensão do porte da arma de fogo".

Algumas medidas cautelares impostas ao policial também foram suspensas pelo juiz, que autorizou o PM a voltar para Minas Gerais, onde mora. No entanto, ele foi proibido de deixar o estado de residência por mais de 15 dias sem prévia autorização da Justiça.

O PM vai responder ao processo em liberdade, mas segue proibido de frequentar bares, boates, prostíbulos e assemelhados.

VÍDEO MOSTRA PM AVANÇANDO EM DIREÇÃO AO CACHORRO

Um vídeo divulgado pela CPI dos Maus Tratos aos Animais mostra o momento em que o animal se aproxima do homem. O PM vai atrás do golden retriever, atirando duas vezes e acertando uma.

A tutora do cão, Iasmin Lima, 32, disse à reportagem que o PM afirmou que iria matar o animal na frente dos irmãos dela, de 12 e 9 anos, e da filha, de 1. A câmera não flagra o momento exato do disparo, devido a um muro, mas ele acontece na mesma rua, às 17h31.

Em outra imagem, é possível ver o momento em que o cachorro corre desnorteado pelas ruas, enquanto a família se desespera. O policial foge sem prestar socorro. Churros foi levado a um hospital veterinário, mas não resistiu ao ferimento.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: