search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Lockdown no Estado pode durar até 21 dias

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Lockdown no Estado pode durar até 21 dias


Passageiro usa máscara no Terminal Campo Grande, em Cariacica (Foto: Kadidja Fernandes/ AT/ 23/03/20))
Passageiro usa máscara no Terminal Campo Grande, em Cariacica (Foto: Kadidja Fernandes/ AT/ 23/03/20))

Caso o Estado adote o lockdown, ele pode durar entre 14 e 21 dias. A informação foi passada pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, em pronunciamento à imprensa na manhã desta sexta-feira (22).

O bloqueio total de funcionamento dos serviços, exceto os essenciais, e restrição dura de circulação é considerado uma medida extrema no combate ao coronavírus. 

“Estamos diante de uma pandemia extremamente grave. Precisamos de uma adesão maior da sociedade no distanciamento social. O ideal é que o índice de isolamento chegue a pelo menos 55%”, destacou o secretário.

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, também participou do pronunciamento e afirmou que "há a possibilidade de um aumento significativo de mortes ainda em maio e em junho. Passamos a registrar diariamente uma ampliação dos óbitos". 

Profissional com equipamentos no combate à covid-19 (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)
Profissional com equipamentos no combate à covid-19 (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)

Fernandes disse ainda que "em junho teremos um mês muito intenso. Podemos ter que tomar medidas extremas". O secretário também afirmou que o País precisa de união.

Um dos principais pontos em análise para decretar o lockdown é a quantidade de leitos de UTI disponíveis no sistema de saúde para atender os pacientes de coronavírus. Atualmente, o Espírito Santo registra uma taxa de ocupação média de 72,29% de leitos de UTI para covid-19.

Na quarta-feira (20), o governador Renato Casagrande explicou que, se o Estado registrar uma porcentagem de ocupação de leitos de UTI acima de 91%, será preciso tomar medidas mais rigorosas, como o lockdown. Para tentar reduzir esse índice, o governo está estudando a possibilidade de abrir um hospital de campanha em Colatina. A decisão sai na próxima semana, segundo declarou nesta manhã o secretário de Saúde.

Os municípios de Boa EsperançaÁgua Doce do Norte e Ecoporanga, no Norte do Estado, já adotaram o bloqueio total após verificarem um aumento considerável de casos de Covid-19.

Em Água Doce, nenhum estabelecimento comercial está autorizado a atender clientes, apenas a fazer entregas em domicílio. Nem mesmo supermercados ou farmácias estão liberados. E as pessoas estão orientadas a não ir para as ruas. 

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na quinta-feira (21), o Espírito Santo tem 8.878 casos confirmados de coronavírus e 363 mortes pela doença. 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados