X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Corpos encontrados com destroços do submarino Titan passarão por exame de DNA

Os destroços do submarino também foram recuperados e rebocados e vão passar por uma perícia para descobrir a causa da implosão fatal


Imagem ilustrativa da imagem Corpos encontrados com destroços do submarino Titan passarão por exame de DNA
O Submarino Titan, da OceanGate, desaparecido desde domingo (18) |  Foto: Reprodução / Twitter @DaniVitorPH

A Guarda Costeira norte-americana informou que parte dos corpos dos passageiros que estavam no submarino Titan foram recuperados presos a destroços encontrados próximos ao naufrágio do Titanic. Segundo a Guarda, uma equipe de médicos norte-americanos vai realizar análises para determinar a identidade.

O submergível Titan implodiu com cinco passageiros durante um mergulho para visitar os restos do transatlântico no dia 18 de junho, matando todos que estavam a bordo. Os tripulantes, que eram parte de uma excursão turística, estavam em uma missão até os restos do Titanic, localizado a cerca de 3,8 mil metros de profundidade no Oceano Atlântico Norte. 

As vítimas eram o CEO da OceanGate, Stockton Rush, 61, o especialista francês em Titanic Paul-Henri Nargeolet, 77, o bilionário britânico Hamish Harding, 58, o empresário paquistanês Shahzada Dawood, 48, e seu filho de 19 anos, Sulaiman Dawood.

Leia mais:

Vídeo simula como foi implosão de submarino desaparecido

Destroços são encontrados nas áreas de buscas por submarino desaparecido

Os destroços do submarino também foram recuperados e rebocados por um navio para o Canadá e de lá devem seguir para os Estados Unidos onde serão periciados para descobrir a causa da implosão fatal.

A empresa, OceanGate, cobrava um valor considerável para a excursão: US$ 250 mil (ou cerca de R$ 1,11 milhão) por pessoa. As informações são do site Metro World News.

Leia mais:

Guarda Costeira dos EUA abre investigação sobre implosão de submarino Titan

Fortuna dos mortos em submarino ultrapassa R$12 bilhões

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: