X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Economia

Mudanças nas regras vão facilitar o financiamento de imóveis

Haverá redução na taxa de juros para famílias com renda inferior a R$ 2 mil e aumento do subsídio oferecido para a aquisição de usados


Imagem ilustrativa da imagem Mudanças nas regras vão facilitar o financiamento de imóveis
Apartamentos: decisão do governo de alterar as regras de imóveis financiados FGTS deve “aquecer” o mercado |  Foto: Arquivo/AT

A decisão do governo de alterar as  regras de imóveis financiados pelo Fundo de Garantia   do Tempo de Serviço (FGTS) vai “aquecer” o mercado imobiliário, segundo especialistas.   

A medida altera o dispositivo que trata sobre os imóveis objeto de financiamento dos programas integrantes da área de aplicação Habitação Popular, no âmbito do FGTS.

 O objetivo da mudança é determinar que serão observados  os limites de valor de venda ou investimento dispostos na Resolução CCFGTS n° 702/2012, para que sejam considerados o  maior valor dentre os vigentes anteriormente e posteriormente ao dia 21 de junho de 2023.

Também modifica as taxas de juros das operações de financiamento para operações com proponentes de renda familiar até R$ 4.400.

Marcel Lima, membro do Comitê de Finanças do Instituto Brasileiro de Executivo de Finanças (Ibef-ES), destaca que as novas regras trazem benefícios importantes como a redução na taxa de juro para as famílias com renda inferior a R$ 2 mil e aumenta o subsídio oferecido para a aquisição de imóveis usados. 

Leia mais:

Samarco vai investir R$ 1,3 bilhão e abrir 3.000 empregos no ES e em MG

Anvisa proíbe venda de lote de sal refinado; Veja marca

“Agora, todas as famílias das Faixas 1 e 2 do Programa Minha Casa, Minha Vida terão direito a receber o benefício para imóveis usados”, afirma.

Advogado especialista em Direito Imobiliário, Diovano Rossetti detalha que o  teto máximo em 2022, para financiamento imobiliário, usando o FGTS, era de R$ 1,5 milhão. Para este ano  o teto foi para R$  2 milhões, ampliando a margem para compra do imóvel.

“Com essa medida, aumenta o leque de opções.  O comprador terá mais liberdade para procurar outros imóveis do limite anterior. Tende a aquecer o mercado imobiliário”, afirma. 

Custo

De acordo com  o vice-presidente da  Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Estado (Ademi),  Alexandre Schubert, as mudanças são positivas, mas o custo ainda é alto no País. 

“Isso tanto para o financiamento à construção, quanto  para quem vai comprar o imóvel. Mas de  uma forma  geral, creio  que a mudança será positiva, porque o sistema deve melhorar as condições de aquisição ”, observa.

Leia mais:

Justiça vai definir mudanças em folgas, férias e 13º salário

Mais de 16 mil servidores do ES correm risco de ficar sem renda, diz Tribunal

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: