X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Economia

Como vai ser redução dos juros de empréstimo para aposentado

Foi aprovado limite de 1,66% para os juros no crédito consignado com desconto na folha de pagamento. Taxa atual é de 1,68%


Imagem ilustrativa da imagem Como vai ser redução dos juros de empréstimo para aposentado
INSS: aposentados e pensionistas terão redução dos juros de empréstimo |  Foto: Divulgação

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) aprovou nesta segunda-feira (27) mais um corte no teto dos juros do consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A taxa do empréstimo com desconto em folha vai cair de 1,68% ao mês para 1,66% e do cartão consignado, de 2,49% para 2,46% ao mês, conforme foi proposto pelo Ministério da Previdência.

Leia mais sobre Economia

As novas condições entram em vigor em cinco dias úteis a contar da publicação da resolução do Conselho do Diário Oficial da União (DIO).

A estratégia do ministro da pasta, Carlos Lupi, é repassar para a modalidade a queda na taxa Selic, taxa básica de juros da economia (Selic), atualmente em 10,50% ao ano.

Na última reunião do Conselho de Política Monetária (Copom), no início deste mês, o ritmo de corte da Selic foi reduzido a 0,25 pontos percentuais, contra 0,5 pontos percentuais até então.

Os bancos não concordam com a metodologia proposta pelo ministro, mas são voto vencido no colegiado, no qual o governo tem maioria. O novo teto foi aprovado por 11 votos favoráveis.

Representantes do comércio, da agricultura, dos bancos e da Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap) votaram pela manutenção da atual taxa. O receio é que a medida restrinja a oferta dessa modalidade de crédito.

Esse soma o oitavo corte na taxa do consignado dos aposentados. Em 13 de março de 2023, o percentual baixou de 2,14% ao mês para 1,70%. Os bancos reagiram e suspenderam a modalidade, o que fez a taxa subir 1,97% ao mês em 28 de março. Depois disso, o teto dos juros vem sendo reduzido seguidamente, apesar da resistência do setor financeiro.

Além de aposentados e pensionistas do INSS, idosos e deficientes da baixa renda que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) podem acessar o empréstimo.

O conselho também aprovou uma resolução que permite às instituições financeiras oferecerem carência de até 180 dias, com cobrança de juros, para novos empréstimos consignados e refinanciamentos dos consignados já existentes de beneficiários no Rio Grande do Sul, depois que o Estado foi devastado por alagamentos causados por chuvas fortes neste mês.


Detalhes

Convencional

O teto para o empréstimo consignado convencional, com desconto em folha de pagamento para esse público, foi reduzido de 1,68% ao mês para 1,66% ao mês.

Cartão

Para operações nas modalidades de cartão de crédito e cartão consignado de benefícios, a taxa máxima de juros foi ajustada de 2,49% ao mês para 2,46% ao mês.

Quando começa

Os novos valores começam a valer cinco dias úteis após a publicação da resolução do Conselho. Ou seja, provavelmente, a partir da semana que vem.

Estratégia

A estratégia do ministro da pasta, Carlos Lupi, é repassar para a modalidade a queda na taxa Selic, taxa básica de juros da economia (Selic), atualmente em 10,50% ao ano.

Dissidência

Os bancos não concordam com a metodologia proposta pelo ministro, mas são voto vencido no colegiado, no qual o governo tem maioria. O novo teto foi aprovado por 11 votos favoráveis.

Representantes do comércio, da agricultura, dos bancos e da Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap) votaram pela manutenção da atual taxa.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: