X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Mulher é suspeita de roubar cabelo de cadáver para fazer alongamento

A mulher é suspeita de cortar o cabelo de uma jovem, que foi morta a tiros, enquanto o corpo era preparado para o velório



Imagem ilustrativa da imagem Mulher é suspeita de roubar cabelo de cadáver para fazer alongamento
Mulher foi presa por roubar cabelo de cadáver para fazer alongamento |  Foto: Canva

Uma mulher é suspeita de cortar o cabelo da manicure Carolaine Correia dos Santos, de 26 anos, morta a tiros na última terça-feira (15) na cidade de Penedo (AL), enquanto o corpo era preparado para o velório.

A suspeita teria se identificado como irmã da vítima para ter acesso ao local onde estava o corpo, de acordo com o chefe de operação da Delegacia Regional de Penedo, Welber Cardoso.

Leia mais notícias Nacionais aqui

"Quando o pai da vítima chegou na funerária, ele foi informado que a irmã da vítima estaria preparando o corpo para o funeral. Imediatamente, o pai retrucou e disse que a filha não tinha irmã. Quando chegaram a sala onde o corpo se encontrava, essa mulher não estava mais. Eles observaram o corpo e, para surpresa, a mulher tinha cortado o cabelo de Carolaine", afirmou Welber. 

Familiares da vítima relataram à polícia que, após cometer o crime, a suspeita foi ao velório e confessou ter violado o corpo de Carolaine. Ainda de acordo com testemunhas, a mulher chegou ao velório com uma coroa de flores e os cabelos da manicure em mãos.

Com as informações levantadas, a Policia Civil determinou a abertura de inquérito policial para investigar o caso. 

A polícia trabalha com duas motivações: de que a suspeita tinha como objetivo fazer um procedimento estético (alongamento capilar) com o material retirado da vítima ou que ela teria cortado o cabelo para a família guardar de recordação. Nesta semana, a investigação ouvirá outras testemunhas. 

MATÉRIAS RELACIONADAS:

A mulher não foi presa mas, se condenada, pode responder pelo crime de vilipêndio a cadáver, que prevê detenção de 1 a 3 anos e multa.

Como o nome da suspeita não foi divulgado, a reportagem não conseguiu contato com a defesa da suspeita. O espaço permanece aberto para manifestação.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: