X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

O que a educação fez por mim: Bruno Resende e Carlos de Miranda

Médico e delegado fazem relatos sobre a importância da educação em suas vidas


Imagem ilustrativa da imagem O que a educação fez por mim: Bruno Resende e Carlos de Miranda
Bruno Resende, 36 anos, médico e deputado estadual da Assembleia Legislativa do Espírito Santo |  Foto: Acervo pessoal

"Minha vida é baseada no estudo"

“A educação é a base de todo país que almeje o desenvolvimento sustentável, com crescimento econômico, justiça social e igualdade de oportunidades. Para a minha história pessoal, a educação teve grande importância. Minha vida é baseada no estudo. Tudo que consegui na vida devo à educação. 

Minha formação começou no ensino público, na minha querida Mimoso do Sul, onde estudei até a oitava série. Tive aulas com a Tia Marlene, a Tia Beth Rezende, a Edílcia Gomes de Menezes, grande professora de Português, e tantas outras que contribuíram de forma decisiva para a minha formação.

Leia mais sobre Educação

Depois de me formar médico, continuo estudando todos os dias até hoje. Minha atualização profissional ocorre de forma contínua na minha rotina, todos os dias no consultório, indo a congressos. Permaneço lendo e estudando sempre, para o aprimoramento da minha capacitação médica, o que impacta diretamente na assistência ao paciente.

Foi a educação que me permitiu chegar a todos os lugares onde pude trabalhar, seja no Hospital Evangélico de Cachoeiro, seja na Assembleia Legislativa, onde exerço um mandato técnico à frente da Comissão de Saúde, lutando por uma saúde mais digna para cada capixaba todos os dias.”


“Educação abre portas”

Imagem ilustrativa da imagem O que a educação fez por mim: Bruno Resende e Carlos de Miranda
Carlos Rubens de Miranda Lucchi, de 72 anos, delegado de polícia de classe especial e assinante do jornal A Tribuna |  Foto: Acervo pessoal

“A educação é primordial para o futuro de qualquer pessoa. Ela é a porta de entrada para o sucesso profissional. Estudei em bons colégios em face da situação financeira de meus pais.

Com a Faculdade de Direito (Fadic) de Colatina, abriu-se portas para eu fazer um concurso na Polícia Civil, onde consegui a maior honraria da instituição (a medalha do mérito policial). 

Fui o primeiro delegado da instituição a concluir o curso superior em Brasília, no Distrito Federal. 

Além disso, no decorrer da vida policial, recebi 24 elogios em ficha funcional, o que registro aqui com muito orgulho pelos ensinamentos que tive a oportunidade de receber. 

A experiência dos ensinamentos me permitiu ser corregedor da Fazenda por quatro anos, exercer o cargo de chefe da polícia por dois governos. 

Aos meus filhos, estou dando-lhes o estudo para que, no futuro, as portas se abram com seus conhecimentos. 

O conhecimento afasta de nós três grandes males: o tédio, o vício e a necessidade.”

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: