search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A nova ordem...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


A nova ordem...

Os bons resultados colhidos pela comissão técnica do português Jorge Jesus em quatro meses de trabalho no Flamengo têm provocado importantes reflexões nos bastidores do futebol.

E, pelo que percebi em conversas com técnicos, preparadores físicos e ex-jogadores na manhã da última quinta-feira, são pelo menos quatro as contribuições que deverão ser discutidas internamente no planejamento dos clubes para a próxima temporada.

São elas: o fim da comissão técnica permanente, tida como foco de desarmonia para a implementação de trabalhos mais rígidos; a valorização da estrutura de pós-jogo, que permite a recuperação física dos jogadores na primeira noite após as partidas; o cuidadoso redimensionamento da importância da fisiologia na elaboração da carga de treinos; e a revisão dos critérios para a montagem dos times, com mais foco na necessidade da estrutura tática do que na oportunidade de mercado.

Encantamento

Todos os profissionais com os quais conversei demonstraram encantamento com o que vem sendo feito no Flamengo. E não apenas por Jorge Jesus, mas, principalmente, pela diretoria do clube.
Porque a aposta em treinadores estrangeiros, com ideias vanguardistas, por si só, não chega a ser novidade. Mas ninguém fez como o Flamengo, dissolvendo toda a estrutura permanente e abrindo espaço para os sete profissionais que compõem o grupo de trabalho do português. Este foi um ponto destacado por quase todos.

Apoio

O apoio incondicional da diretoria deu a Jorge Jesus a certeza de que o ambiente seria propício à implementação de uma nova filosofia de trabalho — fundamental na construção de um conceito de jogo ousado, com volume e intensidade. E para Dorival Júnior, que dirigiu o time rubro-negro nas 12 últimas partidas do Brasileiro de 2018, essas condições criadas pelo clube facilitaram tomadas de decisão do treinador. Como, por exemplo, o fretamento dos voos para o retorno após os jogos fora do Rio de Janeiro.

Planejamento

Tudo no Flamengo foi muito bem planejado, desde a escolha dos jogadores e carga de treinos, por isso Jorge Jesus consegue não poupar seus titulares, mesmo tendo de cumprir maratonas de até nove jogos por mês.

A qualidade individual permitiu um estilo de jogo compactado e fez com que houvesse menos desgaste. O Flamengo sobra em campo e o sucesso vai modificar o protocolo nos clubes brasileiros.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Ai, Jesus...

Curioso que o noticiário da final da Taça Rio esteja mais voltado para a polêmica do direito de transmissão do que para o confronto que Fluminense e Flamengo farão na noite de hoje, no Maracanã. …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

As atuações do Flamengo em 2020, antes mesmo da paralisação do futebol para o combate à Covid-19, já nos davam mostras de que o futebol praticado pelo time do português Jorge Jesus não era o mesmo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O novo normal

Depois da euforia, a depressão. O maciço engajamento na luta pelo direito de transmissão dos jogos do time no Carioca, deu a torcida do Flamengo a impressão de que a vida no reino encantado da …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Cristal partido...

O triste imbróglio envolvendo as transmissões dos jogos do Campeonato Carioca chamuscou um pouco mais a imagem da Federação de Futebol do Rio (Ferj) presidida por Rubens Lopes. Porque, a rigor, a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Copa Rubão

Há poucos dias optei por deixar os exercícios no deserto do playground do edifício em que vivo, a um quilômetro do Maracanã, para arriscar uma caminhada mais forte ao redor do estádio. Foram três, em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O Rio registrou mais mortes pela Covid-19 no domingo, chegando à marca de 9.819 óbitos (6.393 só na capital!), com 111.298 casos notificados no Estado. Mas a bola rolou assim mesmo para os outros …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Bravo, Autuori!

Pensei em selecionar alguns trechos da entrevista que o companheiro Thales Machado fez com o técnico Paulo Autuori para ilustrar esta coluna que escrevo em homenagem ao técnico do Botafogo. Mas foi …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A mística do Fla-Flu...

Tenho lá minhas dúvidas sobre o nível de preparação dos times de Botafogo e Fluminense para competir com excelência depois de cerca de 100 dias de afastamento do campo e bola. Mais ainda fazendo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Fora da pauta...

A medida liminar concedida ontem pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) desfaz o imbróglio entre clubes e federação e destrava, temporariamente, a disputa da Taça Rio - segundo turno do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fiel da balança...

É simplesmente inacreditável a vocação dos dirigentes dos clubes cariocas para estragar uma competição que, nos dias de hoje, a rigor, tem apenas duas serventias: ganhar o bom dinheiro que é pago …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados