search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Suspeito de matar servidora pública a facadas é preso em Anchieta

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Suspeito de matar servidora pública a facadas é preso em Anchieta


 (Foto: Divulgação/Acervo Familiar) (Foto: Divulgação/Acervo Familiar)

Principal suspeito de matar a servidora pública Maria da Conceição Teixeira Cardozo, de 53 anos, um homem de 19 anos foi preso na noite desta terça-feira (8), no bairro Justiça II, em Anchieta, durante uma ação conjunta da Polícia Civil (PCES) e da Polícia Militar (PMES). 

A titular da 10ª Delegacia Regional de Anchieta, delegada Maria de Glória Pressoti, revela que o rapaz foi localizado minutos antes dele tentar fugir para a Bahia.

“Ao saber que ele iria fugir e que os policiais civis não conseguiram chegar a tempo, pedimos apoio aos policiais militares que foram ao local e encontraram o suspeito. Contra ele, havia um mandado de prisão provisória expedido pela 2ª Vara de Anchieta”, disse a delegada. 

Na delegacia, o indivíduo negou ser o autor do crime. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Marataízes. 

O crime aconteceu na noite do último dia 1°. A servidora pública que atuava na Casa do Cidadão, em Anchieta, foi encontrada morta dentro da própria casa, no bairro Benevente. A vítima foi assassinada com golpes de faca. 

O crime foi descoberto após uma vizinha receber ligação anônima, informando que a vítima teria sido esfaqueada. A vizinha disse à polícia militar que diante da denúncia, chamou um segundo vizinho, que pulou o muro da residência e viu que os vidros da janela estavam quebrados, indicando que realmente algo estava errado, momento em que encontrou a mulher caída e ensanguentada em um colchão na sala.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.