X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Saúde

Dia Mundial da Obesidade: perda de peso é mais difícil para mulheres

Maior dificuldade de perder peso ocorre na menopausa. Mas especialistas apontam que é possível se mudar o estilo de vida



Imagem ilustrativa da imagem Dia Mundial da Obesidade: perda de peso é mais difícil para mulheres
Obesidade: atividade física é um dos pontos importantes na luta pela perda de peso |  Foto: © Divulgação/Canva

Na hora de perder peso, as mulheres enfrentam mais dificuldades, sobretudo durante a menopausa, ou seja, depois de 12 meses sem menstruar.

A endocrinologista Camila Pitanga Salim, membro titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, destaca que no período pós-menopausa pode haver uma dificuldade maior para as mulheres perderem peso.

Leia mais sobre Saúde

Lembrando que a idade média em que ocorre a menopausa varia de 45 anos a 55 anos. Após essa etapa, a mulher entra na pós-menopausa.

“A composição corporal da mulher é diferente do homem. Existe uma tendência maior de acúmulo de gordura. As variações hormonais também contribuem”, disse Camila Salim.

Mas ela salienta que é possível perder peso. “A gente reforça as mudanças de estilo de vida (alimentação, atividade física, suplementação proteica quando necessário, hábitos saudáveis, como sono de quantidade, diminuir estresse e evitar tabagismo). Quando indicado, usamos medicamentos antiobesidade. Porém, o ideal é trabalhar a prevenção para entrar no climatério de forma saudável”.

A nutróloga Sandra Fernandes também reforça que a menopausa é um agravante. “A redução do estrogênio no perimenopausa e pós-menopausa acarreta redução de massa magra e aumento de massa gorda”.

Sandra Fernandes chama atenção para outro público: crianças e jovens, que também são protagonistas quando o assunto é ganho de peso devido ao sedentarismo e má alimentação.

O que dizem as especialistas


Imagem ilustrativa da imagem Dia Mundial da Obesidade: perda de peso é mais difícil para mulheres
|  Foto: Divulgação


Imagem ilustrativa da imagem Dia Mundial da Obesidade: perda de peso é mais difícil para mulheres
|  Foto: Divulgação

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: