X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Suspeitos são presos por roubos a caminhonetes no Aeroporto de Vitória

Essa é a segunda fase da operação, que já prendeu outros quatro envolvidos na organização criminosa


Imagem ilustrativa da imagem Suspeitos são presos por roubos a caminhonetes no Aeroporto de Vitória
Momento em que caminhonete é furtada, no Aeroporto de Vitória |  Foto: Divulgação / PCES

Dois suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em roubos de caminhonetes Hilux foram presos pela polícia na segunda fase da Operação Alto Luxo. A quadrilha atua em vários estados do Brasil e, somente no Espírito Santo, roubou sete veículos do modelo no Aeroporto de Vitória.

Na primeira fase da operação, no mês passado, três pessoas foram presas no município de Vila Velha e um outro em Minhas Gerais. Já na última quarta-feira (20), dois outros suspeitos foram presos nas cidades mineiras de Belo Horizonte e Ribeirão das Neves. 

LEIA MAIS: Quadrilha que roubava caminhonetes no Aeroporto de Vitória é presa

Segundo a polícia, a organização também atua no Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, mas sua liderança é de Minas Gerais. A polícia do Espírito Santo auxilia nas investigações e foi a responsável por conseguir as primeiras provas para dar início às prisões. 

No Espírito Santo, sete desses veículos de alto luxo foram furtados no Aeroporto de Vitória. No Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, foram 15 Hilux furtadas e no Rio de Janeiro outras 22 caminhonetes.

Segundo a polícia, são muitas pessoas envolvidas na organização criminosa e as mesmas atuam em todos os estados.  "A gente já conseguiu identificá-los para que a gente consiga desmantelar definitivamente essa organização", garantiu o titular da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), delegado Luiz Gustavo Ximenes.

COMO AGEM

A quadrilha age entrando no aeroporto utilizando um veículo para dar cobertura. "Eles visualizam a Hilux, destravam através de um aparelho chamado Raster, trocam o módulo e aí eles saem através da cancela. Até a pessoa voltar de viagem e perceber que o veículo foi furtado, eles já levaram o veículo para outros países", explicou Ximenes.

As caminhonetes são levadas para países vizinhos da América do Sul, como Bolívia, Paraguai e Argentina. Outras, são adulteradas e vendidas no comércio brasileiro. 

Somente uma Hilux foi recuperada pela polícia, Roubada no Espírito Santo no dia 27 de abril, a caminhonete foi encontrada em São Paulo no dia 29 do mesmo mês. De acordo com a polícia, outras delas podem ter sido desmanchadas para vendas de peças em ferro velho. 

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: