X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Suspeito teria fabricado 3 milhões de cédulas falsas, diz Polícia Federal

| 02/12/2019 18:33 h | Atualizado em 03/12/2019, 10:29

Notas falsas foram apreendidas na casa do suspeito
Notas falsas foram apreendidas na casa do suspeito |  Foto: Divulgação / PF

O capixaba de 32 anos, preso nesta segunda-feira (07), é suspeito de ter fabricado três milhões de cédulas falsas, nos últimos 12 meses. Ele foi preso por meio de um mandado de prisão preventiva, em Vitória. Com ele, a polícia apreendeu R$ 190 mil em dinheiro falso.

Segundo a Polícia Federal, o suspeito - preso no âmbito da Operação Marduque - fabricava e vendia as notas falsas pelo WhatsApp, para compradores de diversos estados.

Na casa do suspeito, a polícia apreendeu ainda equipamentos para fabricação das notas falsas.

Leia Mais: Suspeito é preso em operação de combate a fabricação e venda de dinheiro falso

O suspeito vai responder pelos crimes de falsificação e guarda de moeda falsa, cuja pena pode variar entre 3 e 12 anos de reclusão.

Marduque foi o pseudônimo utilizado pelo principal investigado na prática dos crimes de modo irônico, uma vez que significa deus protetor da cidade da Babilónia, pertencente a uma geração tardia de deuses da antiga Mesopotâmia, como também um nome utilizado como vilão em um game.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS