Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Polícia prende acusado de fuzilar carro e matar motorista de aplicativo

| 15/10/2020 19:35 h | Atualizado em 15/10/2020, 19:57

Carro foi alvejado por mais de 30 disparos.
Carro foi alvejado por mais de 30 disparos. |  Foto: Beto Morais

Mais um dos suspeitos de participar de executar um motorista de aplicativo e um passageiro no centro de Vitória, no início de outubro, foi preso na tarde desta quinta-feira (15), por policiais militares no Bairro São Benedito, também na capital.

Segundo os militares, o suspeito tem 25 anos, tem um mandado de prisão em aberto por uma condenação por tráfico de drogas e havia fugido do presídio onde cumpria pena. Além do caso do carro fuzilado, ele ainda é suspeito de outros dois crimes.

De acordo com o tenente Xavier, o setor de inteligência do 1º Batalhão (Vitória), da Polícia Militar, recebeu denúncias de que um dos envolvidos no ataque ao carro estaria em São Benedito, escondido em uma casa. 

Uma equipe da Força Tática e do setor de inteligência foram até o local. Assim, que o suspeito percebeu a aproximação dos policiais tentou fugir entrando em uma casa, mas foi capturado. 

"Na tentativa de fuga, ele tentou pular um muro e acabou se machucando na queda. O tráfico local, ao perceber a ação, tentou atacar a equipe e houve uma troca de tiros. Para conseguir sair do local, tiveram que fazer o revide dessa injusta agressão, mas não houve feridos", afirmou o tenente. 

O suspeito foi preso junto com um outro, de 31 anos. Com eles, os militares encontraram um rádio comunicador, uma base de rádio e quinze reais em espécie. Eles foram levados para a Delegacia Regional do município, onde a ocorrência está sendo registrada.

Além de ter participado do ataque ao carro no Centro, no dia 4 de outubro, que terminou com o motorista de aplicativo e passageiro mortos, além de deixar outros três feridos, o detido é acusado de participar da morte do ritmista da bateria da Escola de Samba Unidos da Piedade, Patrick Loureiro dos Santos Menezes, de 22 anos, em uma escadaria do Morro dos Alagoanos, em Vitória.

Ele também é suspeito de participar da morte de um jovem na Ilha do Príncipe, na capital, um dia antes do ataque ao carro. O jovem morto usava uma camisa da Polícia Civil e um colete à prova de balas.

"A prisão dele é importante porque os informes constam que ele está envolvido nos últimos três homicídios que deram mídia na ilha de Vitória neste último mês: Ilha do Príncipe, carro de aplicativo e no do Morro dos Alagoanos. A prisão dele é uma resposta direta a essas ações", enfatizou o tenente.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informou que o suspeito detido pelos militares tem dois registros de prisão nos períodos de 05/07/2013 a 19/12/2016 e 31/05/2017 à 12/08/2020. “Data de evasão após não retornar da saída temporária. Ele cumpria pena na Penitenciária Semiaberta de Cariacica”, informou.

Outro dos envolvidos no ataque que vitimou duas pessoas e feriu outras três, no centro de Vitória, foi preso na noite de sexta-feira (9), após se envolver em pelo menos três ocorrências policiais.

Ele foi detido após ter feito mãe e filha reféns, no bairro Cobilândia, em Vila Velha. Na ocasião, o bandido tentava fugir de uma abordagem e chegou a participar de uma troca de tiros com os militares da ocorrência.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS