X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Caso Carolyne: polícia explica o que motivou assassinato a tiros de jovem em carro

Nove acusados do crime estão identificados e cinco deles já foram presos


Imagem ilustrativa da imagem Caso Carolyne: polícia explica o que motivou assassinato a tiros de jovem em carro
Carolayne Nascimento foi morta a tiros no dia 28 de outubro de 2023 |  Foto: Acervo Pessoal

A Polícia Civil concluiu as investigações do assassinato de Carolayne Nascimento Barcelos, de 25 anos, morta a tiros no dia 28 de outubro de 2023, dentro do próprio carro, no bairro Divinópolis, na Serra. Os detalhes do caso foram divulgados nesta quinta-feira (01) durante coletiva de imprensa.

Durante as investigações, nove suspeitos foram identificados, sendo o mandante do crime o chefe do tráfico de drogas. Cinco suspeitos foram presos e outros quatro estão foragidos. A vítima estava no interior do próprio veículo, juntamente com um funcionário, de 17 anos, que não foi atingido pelos disparos. Eles voltavam de um churrasco.

Imagem ilustrativa da imagem Caso Carolyne: polícia explica o que motivou assassinato a tiros de jovem em carro
Felipe Santos Filho (vulgo FP), Kaynan Dias Rodrigues Deniculi (vulgo Salada), Lucas Pereira de Oliveira, (vulgo Indiao ou Gordinho - vestindo azul) Janderson de Almeida (vulgo Jandin ou Jacaré) e Marcos Vinicius Barbosa (vulgo CJ) foram presos pela polícia |  Foto: Divulgação / PCES

Segundo a delegada Raffaella Aguiar, chefe da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), Carolyne foi vítima de traficantes da região. O bairro Divinópolis havia passado por conflitos entre moradores e traficantes no dia anterior ao crime.

Carolyne foi morta durante a madrugada, por volta de 1h20 de um sábado. Durante a sexta-feira que antecedeu o caso, os traficantes haviam ordenado que comerciantes e moradores do bairro retirassem câmeras de segurança que estivessem voltadas para a rua, alegando que eles é que fariam a segurança do local.

Um dos moradores não acatou a ordem e o fato teria gerado um embate entre os criminosos e a população local. Por volta das 14 horas os traficantes chegaram a quebrar a câmera de segurança e expulsar o morador da casa dele, havendo também trocas de tiros nesse momento.

Mais tarde, próximo às 17 horas, novos disparos de arma de fogo aconteceram no bairro e o chefe do tráfico, identificado como Rodrigo de Medeiros Borges, vulgo Rodrigo Caçador, mandou que seus liderados se armassem e abordassem todas as pessoas que entrassem no bairro, retomando o poder sobre o local.

Durante a madrugada, Carolyne foi abordada por oito traficantes, que voltavam da casa do morador expulso do bairro, após saquearem o local. Eles ordenaram que a vítima abaixasse o vidro neste momento.

A polícia acredita que a vítima se desesperou com a abordagem, momento em que ela deu ré no veículo, descumprindo a ordem de abrir o vidro. Após, os disparos foram feitos, atingindo Carolyne na cabeça e no tórax.

Imagem ilustrativa da imagem Caso Carolyne: polícia explica o que motivou assassinato a tiros de jovem em carro
Rodrigo de Medeiros Borges, vulgo Rodrigo caçador, é chefe do tráfico na região e foi considerado mandante do crime |  Foto: Divulgação / PCES

Todos os oito envolvidos no momento da abordagem e o chefe do tráfico são acusados pelo crime. Rodrigo caçador foi considerado mandante por ter ordenado que os traficantes abordassem as pessoas, "assumindo o risco de ter ordenado uma atitude que poderia resultar em homicídio", segundo a polícia.

Todos os envolvidos já estão identificados pela polícia, que realizou diversas investigações no bairro. A Justiça já aceitou denúncia contra eles, que já são considerados réus no processo. Cinco deles foram presos durante ações em bairros da Serra. 

Em depoimento, os acusados disseram não saber em quem estavam atirando, e que até mesmo pediram a uma pessoa para descobrir quem era a vítima morta, após o crime. 

A polícia divulgou nomes e fotos dos envolvidos que seguem foragidos, entre eles o chefe do tráfico. A população que tiver informações sobre o paradeiro pode fazer denúncias anônimas através do 181. 

Imagem ilustrativa da imagem Caso Carolyne: polícia explica o que motivou assassinato a tiros de jovem em carro
Gilberto Freitas de Souza (vulgo Louva-Deus), Marlon Borges de Aquino (vulgo Marlin ou Pateta) e Jhon Cleiton Alves da Cruz (vulgo Jhon ou Jota) estão foragidos |  Foto: Divulgação / PCES

RELEMBRE O CASO

Carolayne Nascimento Barcelos foi assassinada a tiros, dentro do próprio carro, no bairro Divinópolis, na Serra, no dia 28 de outubro de 2023. Ela era filha de um comerciante da região.

De acordo com a polícia, diversos tiros foram disparados em direção ao veículo, sendo que alguns deles atingiram a cabeça da vítima, que chegou a ser socorrida pelo próprio pai e levada para a UPA de Serra-Sede, mas acabou não resistindo e morreu.

Carolayne foi morta no momento em que passava em frente à casa do pai e da madrasta, após voltar de uma festa. Os bandidos teriam mandado a vítima abaixar os vidros do veículo, no entanto, segundo a família, os vidros elétricos estavam com defeito e não funcionavam, o que pode ter dificultado com que ela cumprisse a ordem.

Dentro do carro, após ser atingida, Carolayne perdeu o controle da direção do veículo e acabou batendo no carro do pai. No momento do crime, um outro rapaz, que era colega de trabalho da vítima, também estava com ela no carro, mas não foi ferido.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: