search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Manicure de Guarapari é encontrada morta 20 dias após seu desaparecimento

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Manicure de Guarapari é encontrada morta 20 dias após seu desaparecimento


Manicure Niasia Alves Santos, de 26 anos (Foto: Acervo Pessoal)
Manicure Niasia Alves Santos, de 26 anos (Foto: Acervo Pessoal)

A manicure Niasia Alves Santos, de 26 anos, que desapareceu as vésperas do Natal, foi encontrada morta. A informação foi confirmada pela família.

O pai, Marcos Renan Santos, de 46 anos, recebeu um telefonema do Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, informando que o corpo de uma mulher que chegou no DML, é de sua filha Niasia. A mãe esteve na instituição, e confirmou que o corpo é mesmo da garota.

O corpo ainda não foi liberado e a família não sabe onde foi encontrado. A moto em que Niasia saiu de casa é do modelo CB 300 na cor preta, com placa nova da Mercosul, EOI2D60. O veículo também não foi localizado.

Relembre o caso

A jovem, que era moradora de Guarapari, saiu de casa no último dia 22, dizendo ao pai que iria encontrar uma amiga em Cariacica, e não deu mais notícias.

No dia 24, véspera de natal, o pai da jovem, Marcos Renan Santos, procurou a Polícia Civil para fazer a ocorrência sobre o caso da filha.

“Desde que fizemos a ocorrência e passamos a divulgar nas redes sociais a foto dela como desaparecida, as pessoas passaram a nos ligar com informações. Estamos passando tudo para a polícia, mas vemos que muita coisa não é verdade. Por isso pedimos as pessoas um pouco mais de respeito nesse momento, e que não fica passando falsas notícias”, enfatizou o pai na época do desaparecimento.

Marcos declarou também que a angústia era grande, e a esperança de encontrar a filha era ainda maior. “Eu fico com o telefone na mão o tempo inteiro. Só espero por uma ligação dela. Sinto que vamos encontrar ela nos próximos dias. Ela já passou o natal longe da família e da filha de 5 anos, a Alice, ela já está com saudades também”, completou o pai.

Segundo Marcos, a mãe de Niasia esteve no DML por mais de uma vez, antes do corpo ser encontrado, mas nenhuma das mulheres tinham características da manicure.

“Não são as mesmas características da minha filha. Ela tem tatuagem. O IML já tem nosso contato, por isso eu peço que as pessoas parem de fazer essas especulações. Quero encontrar minha filha com vida”, finaliza o pai.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados