X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Israel declara estado de guerra após ser bombardeado por Hamas

Grupo palestino atacou cidades israelenses de surpresa na manhã deste sábado (07)


Imagem ilustrativa da imagem Israel declara estado de guerra após ser bombardeado por Hamas
Vídeos espalhados pelas redes mostram o confronto |  Foto: Reprodução

Soldados armados do grupo palestino Hamas invadiram Israel e começaram um bombardeio, na madrugada deste sábado (07) (horário de Brasília). O ataque surpresa teria iniciado a partir da Faixa de Gaza, com mísseis sendo lançados na direção de Tel Aviv e Jerusalém.

De acordo com a imprensa local, pelo menos 21 confrontos estariam acontecendo em todo o sul de Israel e o Hamas afirma que já disparam 5 mil foguetes contra o país.

O próprio grupo palestino reivindicou o ataque e publicou um vídeo mostrando como a invasão começou.

Logo após o início do bombardeio, Bejamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel, publicou um vídeo nas redes sociais e declarou guerra ao grupo.

“Povo israelense, estamos em guerra. O inimigo Hamas pagará um preço alto que nunca se viu antes”, afirmou.

Também por meio das redes sociais, as Forças de Defesa de Israel (IDF) anunciaram a “Operação Espadas de Aço”, com contra-ataques e bombardeios à Faixa de Gaza.

Vítimas

Ainda não há informações oficiais sobre número de mortos e feridos, mas os serviços de emergência calculam pelo menos 22 mortes e 545 feridos, de acordo com dados da BBC.

O Hamas ainda afirmou ter levado dezenas de soldados e civis israelenses como prisioneiros para a Faixa de Gaza.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: