Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Empresa aérea vai custear translado do corpo de dona de casa para o Estado

Companhia se sensibilizou e está em contato com família da passageira que morreu a caminho de Paris

Amanda Drumond e Lydia Lourenço | 16/02/2022 14:53 h | Atualizado em 17/02/2022, 08:30

A companhia aérea LATAM se sensibilizou com o ocorrido no voo LA702 (São Paulo/Guarulhos – Paris), que decolou no último domingo (13) e precisou pousar no aeroporto de Madri na segunda-feira (14) para que uma passageira recebesse atendimento médico. A empresa irá custear o translado do corpo da dona de casa Maria de Lourdes Araújo dos Santos , de 75 anos, que veio a óbito a caminho do país europeu quando viajava para visitar seus cinco filhos. 

Segundo nota, a empresa afirmou que  seguiu todos os procedimentos necessários a bordo e, já em Madri, providenciou que o sobrinho que  acompanhava a capixaba no voo prosseguisse para Paris, bem como , providenciou que o seu filho viajasse de Madri para Paris em voo da Iberia.

A causa da morte da idosa ficou conhecida na manhã desta quarta-feira (16).  Conforme informações da psicóloga  Yasmin dos Santos, neta da aposentada, o óbito de Maria de Lourdes foi causado por um trombo (coágulo) que entupiu a veia do coração da idosa.  

De acordo com a companhia, já no aeroporto de Madri, a LATAM prestou todos os esclarecimentos para o filho da passageira e providenciou hotel e alimentação na capital espanhola para assegurar os procedimentos necessários. Em relação ao traslado do corpo, a empresa reforça que está em contato direto com o filho da passageira para tratar dos trâmites.

A LATAM também esclareceu que o atendimento médico a bordo de todos os voos é realizado de forma voluntária. "Os tripulantes anunciam a emergência de saúde a todos os passageiros para que médicos voluntários possam se apresentar para esse atendimento. A empresa conta com kits médicos de primeiros socorros e com desfibriladores em todas as suas aeronaves, inclusive com mais itens do que exige a legislação de cada país onde a companhia opera", disse em nota. 

A companhia ressaltou ainda  uma  parceria com empresa de telemedicina que pode prestar atendimento remoto em caso de ausência de médicos a bordo, ou até mesmo assessorar remotamente os médicos que estiverem a bordo. Em casos mais graves, como o do voo de São Paulo para Paris, a LATAM afirmou seguir o  procedimento indicado e buscar o aeroporto mais adequado para o atendimento médico.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS