X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

1.700 brasileiros em Israel pedem para voltar em aviões da FAB

Dois aviões já foram autorizados a repatriar brasileiros


Imagem ilustrativa da imagem 1.700 brasileiros em Israel pedem para voltar em aviões da FAB
O primeiro avião está em Roma, e o segundo partirá de Brasília na tarde desta segunda-feira |  Foto: Divulgação/Força Aérea Brasileira

O Itamaraty informou hoje que há cerca de 1.700 brasileiros que pediram para voltar de Israel nos aviões da FAB (Força Aérea Brasileira). No terceiro dia de conflito na região, mais de 1.200 pessoas já morreram.

A maioria desses 1.700 são brasileiros turistas, hospedados em Tel Aviv e Jerusalém, diz a nota do Ministério. Os candidatos serão ordenados em listas, com prioridade para quem mora no Brasil e não tem passagem aérea.

A pasta recomenda que todos que têm passagens ou condições de comprá-las embarquem em voos comerciais do aeroporto Ben-Gurion, em Tel Aviv, que continua a operar.

O ministério desaconselhou qualquer viagem desnecessária à região, onde Israel e o grupo extremista Hamas estão em guerra desde o último sábado (7).

Dois aviões foram autorizados a repatriar brasileiros. O primeiro está em Roma, e o segundo partirá de Brasília na tarde desta segunda-feira (9).

A embaixada disse também conversar com brasileiros na Faixa de Gaza e planejar a saída deles da região (leia a nota na íntegra abaixo).

GUERRA ENTRE ISRAEL E HAMAS CHEGA AO 3º DIA

A Faixa de Gaza está em guerra desde o último sábado (7), quando o grupo extremista Hamas lançou o pior ataque a Israel nos últimos 50 anos, com quase 500 mortos.

Israel determinou "cerco completo" na região, com corte de luz, combustível, água e alimentos. "Estamos lutando contra animais e agindo de acordo", disse o ministro da Defesa israelense, Yoav Gallant.

Território palestino é habitado por 2,3 milhões de pessoas. O Hamas é um grupo radical, misto de organização social e facção armada, que é tido como terrorista por vários países ocidentais, como EUA, Reino Unido e Japão. O Brasil não faz parte desse grupo.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DO ITAMARATY

"O Ministério das Relações Exteriores, por meio da Embaixada em Tel Aviv e do Escritório de Representação em Ramala, segue acompanhando a situação dos turistas e das comunidades brasileiras em Israel e na Palestina. O Itamaraty tem registro de três brasileiros desaparecidos na região até o momento.

O governo brasileiro desaconselha quaisquer deslocamentos não essenciais para a região.
Até o momento, a Embaixada em Tel Aviv colheu, por meio de formulário "online", os dados de cerca de 1700 brasileiros que externaram interesse em sua repatriação, a maioria dos quais turistas, hospedados em Tel Aviv e Jerusalém. Os candidatos à repatriação serão acomodados em listas de prioridade. Em um primeiro momento, deverão ser priorizados os residentes no Brasil, sem passagem aérea.

Face à incerteza quanto ao momento em que poderão ocorrer os voos de repatriação, o Ministério das Relações Exteriores reitera recomendação de que todos os nacionais que possuam passagens aéreas, ou que tenham condições de adquiri-las, embarquem em voos comerciais do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar.

Os sobrevoos e pousos das aeronaves destacadas para repatriação de brasileiros foram autorizados por Israel. A primeira aeronave destacada para repatriação encontra-se em Roma. O segundo avião tem decolagem, de Brasília, prevista para a tarde de hoje [9].

O Escritório de Representação em Ramala segue em contato com os brasileiros na Faixa de Gaza e, tendo em conta a deterioração das condições securitárias na área, está implementando plano de evacuação desses nacionais da região, em coordenação com a Embaixada do Brasil no Cairo.

Os plantões consulares da Embaixada em Tel Aviv (+972 (54) 803 5858) e do Escritório de Representação em Ramala (+972 (59) 205 5510), com "Whatsapp", permanecem em funcionamento para atender nacionais em situação de emergência.

O plantão consular geral do Itamaraty também pode ser contatado por meio do telefone +55 (61) 98260-0610."

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: