X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

São Paulo vence o Goiás no fim e entra no G-4 do Brasileirão

O time chegou ao 12º jogo de invencibilidade sob o comando de Dorival Júnior


Imagem ilustrativa da imagem São Paulo vence o Goiás no fim e entra no G-4 do Brasileirão
Com a vitória, o São Paulo chega aos 15 pontos e pula para a terceira colocação e dorme no G-4 do Brasileirão |  Foto: Reprodução/Twitter/@SaoPauloFC

De maneira heroica, o São Paulo venceu o Goiás de virada neste sábado, por 2 a 1, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Depois de um primeiro tempo ruim, o time mudou de postura na etapa final e saiu vitorioso com gols de Pablo Maia e David, que não jogava desde a primeira rodada, por conta de lesão.

O time chegou ao 12º jogo de invencibilidade sob o comando de Dorival Júnior e encerrou a sequência invicta do adversário.

Com a vitória, o São Paulo chega aos 15 pontos e pula para a terceira colocação e dorme no G-4 do Brasileirão. O time de Dorival Júnior volta a campo na quinta-feira para enfrentar o Sport, também no Morumbi, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Tendo vencido o primeiro jogo por 2 a 0, a equipe tricolor se classificará mesmo se perder por um gol de diferença

O Goiás, por sua vez, ocupa o 16º posto da tabela, na beira da zona de rebaixamento, com sete pontos. E ainda poderá encerrar a rodada na zona do descendo. Pelo Brasileirão, o time enfrenta agora o Cuiabá, no domingo que vem, em casa. Na quarta, fará a final da Copa Verde, contra o Paysandu.

Assim como nas últimas partidas jogando em casa, o São Paulo iniciou o jogo rodando bastante a bola, trocando passes até achar uma brecha na defesa adversária para a finalização. A primeira boa oportunidade, porém, surgiu de uma jogada individual. Caio Paulista invadiu a na área pela esquerda, driblou o zagueiro adversário e chutou com força para a defesa de Tadeu.

O Goiás procurou não ficar só na defesa e foi ao ataque com saídas rápidas, especialmente pelos flancos, agredindo o tricolor paulista quando tinha chance. Aos 16, Maguinho cruzou da direita e Matheus Peixoto cabeceou com perigo.

Leia mais:

Brasil vence Nigéria e se classifica às oitavas do Mundial Sub-20

Gabigol perde pênalti e Flamengo empata com o Cruzeiro no Maracanã

O São Paulo seguiu com a estratégia de trocar passes, principalmente em toques de primeira, mas pecou na movimentação dos atletas, fazendo com que o Goiás tivesse trabalho fácil na marcação. Bem compactado atrás, o time esmeraldino começou a encontrar espaço para jogar em velocidade nas costas de Rafinha.

Aos 28, Matheus Peixoto fez o pivô pela esquerda e tocou para Diego, que cruzou na medida para o baixinho Maguinho subir mais alto que a zaga tricolor e cabecear para o fundo das redes.

À frente no placar, o Goiás ganhou confiança e foi quem passou a apostar na troca de passes, empurrando o São Paulo para o campo de defesa e investindo na bola aérea. O segundo, inclusive, por pouco não veio pelo alto. Aos 36, Palacios cobrou escanteio e Bruno Melo cabeceou com força, obrigando o goleiro Rafael a fazer um milagre para evitar o gol.

O time do Morumbi insistiu nas jogadas pelo lado direito, mas esbarrou no primeiro tempo apagado de seus jogadores, com a exceção de Gabriel Neves, que ainda tentou articular alguns lances na frente. Os donos da casa só voltaram a levar perigo quando Luciano pegou rebote de escanteio na entrada da área e bateu com força, de primeira, mas Tadeu defendeu com segurança.

O time do São Paulo voltou para o segundo com uma postura diferente. A equipe de Dorival Júnior continuou apostando na troca de passes, como fez no início da etapa inicial, mas desta vez com mais ímpeto, rondando com perigo a grande área do Goiás.

A mudança de atitude faz o tricolor paulista não demorar muito para igualar o placar. Aos 11, Pablo Maia arriscou de muito longe e a bola desviou em Bruno Santos, enganando o goleiro Tadeu, que chega a tocar, mas não consegue fazer a defesa.

O gol inflamou o Morumbi. A torcida passou a cantar alto, o São Paulo sentiu o bom momento e continuou a blitz para cima do Goiás. Caio Paulista, espetado na esquerda, apareceu bem na linha de fundo e cruzou rasteiro para Luciano finalizar na trave A equipe do Centro-Oeste começou a subir a marcação aos poucos para aliviar a pressão e voltou a assustar na bola parada.

Após cobrança de escanteio, Matheus Peixoto desviou no primeiro pau e Rafael caiu bem para fazer mais um milagre na meta tricolor. Os anfitriões responderam com Caio Paulista, em chute perigoso de fora da área.

A reta final foi de um volume maior do time paulista, principalmente com jogadas pelo alto. Marcos Paulo chegou a balançar as redes de cabeça após bom cruzamento da direita, mas o VAR anulou o gol assinalando impedimento.

Os donos da casa seguiram em cima e brilhou a estrela do atacante David. O jogador, que não atuava desde o dia 15 de abril, pegou a sobra dentro da grande área e encheu o pé para fazer o gol da virada tricolor.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 2 X 1 GOIÁS

SÃO PAULO - Rafael; Rafinha (Diego Costa), Alan Franco, Beraldo e Caio Paulista; Pablo Maia, Gabriel Neves (Michel Araújo), Marcos Paulo (Rodriguinho) e Alisson (David); Luciano (Wellington Rato) e Calleri. Técnico: Dorival Júnior.

GOIÁS - Tadeu; Maguinho, Lucas Halter, Bruno Melo e Sander (Hugo); Willian Oliveira, Diego (Felipe Bastos), Julián Palacios (Apodi) e Bruno Santos; Alesson (Diego Gonçalves) e Matheus Peixoto (Gabriel Novaes). Técnico: Emerson Ávila.

GOLS - Maguinho, aos 28 minutos do primeiro tempo. Pablo Maia, aos 11, e David, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Wellington Rato e Alan Franco (São Paulo); Diego, Lucas Halter, Bruno Santos e Felipe Bastos (Goiás).

ÁRBITRO - Rafael Rodrigo Klein (RS).

RENDA - R$ 2.214.024,00.

PÚBLICO - 45.429 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Leia mais:

Veja mais notícias de Esportes aqui

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: