X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Flamengo não empolga e empata com o Goiás antes da final da Copa do Brasil

Com o resultado, equipe carioca cai para quinto lugar, com 40 pontos, e ainda pode ser ultrapassada na rodada


Imagem ilustrativa da imagem Flamengo não empolga e empata com o Goiás antes da final da Copa do Brasil
Com nove desfalques e vivendo crise técnica, Sampaoli inovou com Rossi e Pablo no time titular |  Foto: Marcelo Cortes / CRF

Em um jogo de pouca inspiração, Flamengo e Goiás ficaram no empate por 0 a 0 no Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO), nesta quarta-feira (20). A partida foi válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Flamengo cai para quinto lugar, com 40 pontos, e ainda pode ser ultrapassado na rodada. O Goiás sobe para 15º, com 26.

Os cariocas chegaram a Goiânia cercados de pressão depois da confusão envolvendo Marcos Braz e da derrota no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil no Maracanã. O dirigente não viajou para encontrar o time. O empate aumenta o clima ruim na equipe e no técnico Jorge Sampaoli.

Com nove desfalques e vivendo crise técnica, Sampaoli inovou com Rossi e Pablo no time titular. O goleiro fez a estreia e o zagueiro praticamente não havia sido utilizado pelo treinador.

O Flamengo agora volta as forças para a final da Copa do Brasil contra o São Paulo, no domingo (24), às 16h (de Brasília), no Morumbi. O Goiás só volta a entrar em campo na segunda-feira, dia 2, às 20h, diante do Botafogo, fora de casa.

O JOGO

O Flamengo fez um jogo com a bola nos pés, mas pouco produziu. O primeiro tempo teve nenhuma emoção e o Rubro-Negro encontrou dificuldades para conectar passes e boas jogadas. A primeira, e única, finalização aconteceu somente com 22 minutos.

O Goiás não se preocupou em ficar com a bola, mas aproveitou erros do Flamengo para tentar chegar. Nada que tenha feito o goleiro Rossi trabalhar de fato, com chutes para fora ou muito fracos.

A etapa inicial terminou com somente três finalizações (duas do Goiás e uma do Flamengo). O Rubro-Negro, vale lembrar, não chutou uma vez ao gol no primeiro tempo do jogo de ida da final da Copa do Brasil e seguiu com os mesmos problemas.

O segundo tempo voltou quase no mesmo ritmo do primeiro, mas com os times se esforçando um pouco mais. Mesmo assim, foram muitos passes para o lado e bolas longas sem sucesso.
Aos 10 minutos do segundo tempo, Jorge Sampaoli chegou a chutar o microfone da transmissão perto da área técnica. O auxiliar, que estava próximo, fez uma expressão de quem não entendeu.

O Goiás levou o primeiro grande susto aos 21 minutos, com Dodô, que tinha acabado de entrar. Com o jogo lento, a jogada individual foi a forma encontrada para tentar levar emoção. O time da casa foi quem se arriscou mais.

O lado esquerdo do Fla melhorou um pouco e fez o time desenvolver mais as jogadas, mas com pouca efetividade. Gerson e Bruno Henrique apareceram em alguns lances, mas a equipe continuou sem finalizar.

O primeiro susto de fato do Flamengo no jogo foi aos 31 minutos da segunda etapa, quando Igor Jesus mandou por cima. Pedro e Bruno Henrique desperdiçaram a chance de finalizar mais de perto. Na reta final, Tadeu salvou uma chance de Cebolinha, mas também sem tanto trabalho para o goleiro. Os dois arqueiros mal trabalharam.

Com pouca moral desde a chegada de Sampaoli, Cebolinha entrou criando duas das principais chances do Flamengo, mas não conseguiu marcar.

LANCES IMPORTANTES

Por cima! A primeira finalização do jogo foi aos 22 minutos, com chute de Pedro por cima do gol após troca de passes de Everton Ribeiro e Gerson.

Para fora. Aos 37, após erro do Fla no meio, Hugo cruzou e Matheus Babi tentou cabecear, mas Pablo colocou para escanteio.

Tranquilo. O primeiro chute do Flamengo na direção do gol foi aos seis minutos do segundo tempo. Bruno Henrique cortou a marcação e arriscou o chute, mas Tadeu ficou com a bola sem problemas.

Afastou. Aos 18, Hugo chutou da esquerda, Rossi fez a defesa parcial. No rebote, Palacios cruzou na área e o goleiro espalmou antes de o atacante do Goiás alcançar a bola.
Para fora! Aos 21, Dodô recebeu a bola e arriscou para o gol, mas mandou pela linha de fundo.

Uh! O Flamengo finalmente assustou aos 31 minutos. Thiago Maia lançou, Bruno Henrique recebeu e tocou para Pedro, que devolveu. Os dois tentaram, foram travados e a bola sobrou para Igor Jesus, que mandou por cima.

Ainda nada. Aos 41, Pedro recebeu a bola, avançou e abriu para Cebolinha. O atacante arriscou, mas Tadeu colocou para escanteio.

Passou! Aos 45, Thiago Maia lançou para Cebolinha, que cruzou na área. A bola rebateu em um jogador do Goiás e saiu pela lateral.

Rossi! No último minuto, Dodô bateu falta, mas a bola foi direto para as mãos do goleiro do Flamengo.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: