X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esporte Capixaba

Rio Branco e Vitória se enfrentam em jogo com cara de decisão neste domingo

O clássico mais antigo do Espírito Santo será às 10h, no Kleber Andrade, quando o Branco recebe o Vitória pela sétima rodada


Imagem ilustrativa da imagem Rio Branco e Vitória se enfrentam em jogo com cara de decisão neste domingo
João Paulo, do Vitória, e Carlos Vitor, do Rio Branco |  Foto: Clara Fafá/VFC e Laila Pecorari/RB

O clássico mais antigo do Espírito Santo vai animar o futebol capixaba na manhã deste domingo (18), no estádio Kleber Andrade. Isso porque Rio Branco e Vitória ficam frente a frente, a partir das 10 horas, para o confronto válido pela 7ª rodada do Capixabão.

Até então líder do campeonato, o Capa-preta está na vice-liderança, com 13 pontos, e quer retomar o topo da tabela para aumentar ainda mais a confiança na reta final do campeonato.

Do lado Alvianil, o objetivo é voltar a vencer. O time de Bento Ferreira está em 6º lugar, com 8 pontos, e não ganha uma partida há quatro rodadas.

Para mudar isso, o clube conta com a chegada do treinador Rafael Jaques, que foi anunciado na última terça-feira. Durante a coletiva, ele falou sobre o primeiro desafio a frente do time.

“Clássico importante. Temos a consciência de que é um jogo que nos dá a oportunidade de reverter a situação em que estamos. Acho que é um bom jogo para adotarmos uma estratégia particular e ir com ela do inicio ao fim”, disse.

Para o lateral Willian Simões, a chegada de Rafael deu um ânimo a mais para o grupo.

“É um treinador qualificado, assim como era o Cássio, mas são esquemas diferentes, então a equipe está empolgada. O grupo está muito positivamente confiante no novo trabalho”, começou ele.

“Depois desses resultados negativos, a gente continua trabalhando forte e firme. Então estamos confiantes e o torcedor pode esperar muito empenho. Vamos fazer um grande jogo e vamos conseguir essa vitória no clássico contra o Rio Branco”, ressaltou ele.

Para confirmar o resultado positivo, Willian Simões espera contar com o apoio da torcida.

“A gente sabe que o nosso momento não é dos melhores, mas a gente precisa desse apoio da nossa torcida. Precisamos que eles nos apoiem do início ao fim, porque com eles a gente vai ser mais forte dentro de campo. Pode ter certeza que assim vamos voltar a vencer”, finalizou o lateral do Vitória.

Para encher o Kleber Andrade, o Rio Branco anunciou que a entrada é gratuita para mulheres e crianças de até 12 anos. Além disso, estudantes, idosos, doadores de sangue e sócios do clube pagam meia-entrada (R$25).

Os torcedores capa-preta devem ocupar os setores C e D do estádio, onde o acesso acontece pela entrada principal. Já os torcedores do Vitória devem ficar nos setores A e B, que tem acesso pela rua São Paulo (atrás do estádio).

Concentração para sair vitorioso

Em seis partidas realizadas até o momento, o Vitória não levou gol em apenas duas (contra Estrela do Norte e Porto Vitória). Nas demais, a equipe somou oito gols sofridos, mas o detalhe que chama a atenção é que seis dos oito gols foram marcados já na segunda etapa.

Para o meia João Paulo, do Alvianil, o que está faltando é equilíbrio para a equipe voltar a vencer.

“A gente vem fazendo bons jogos, mas apenas em um tempo. Só que uma partida de futebol tem dois tempos. Por isso acredito que temos que manter a concentração durante os 90 minutos para sairmos vitoriosos. Esses três últimos jogos são muito importante”.

Após o clássico contra o Rio Branco, a Águia Azul ainda terá pela frente Jaguaré e Rio Branco de Venda Nova. Para voltar ao G-4 antes da primeira fase acabar, João Paulo afirmou que esse é o momento do Vitória virar a chave.

“É um clássico. Está na hora da gente virar a chave. É um jogo difícil e temos que mudar nossa postura para fazermos um bom jogo”, disse ele, que ressaltou o trabalho do novo treinador.

“Tivemos pouco tempo de trabalho com o Rafael, mas a gente está tentando absorver a filosofia de trabalho dele o mais rápido possível para poder aplicar dentro de campo. Só assim vamos conseguir pontuar e, nesse momento, isso é o mais importante”, finalizou o camisa 8.

Ao fim da primeira fase do Capixabão, o campeonato passa para as quartas de final e, quem estiver no G-4, ganha o direito de decidir as partidas dentro de casa.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: