search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Escolas de samba devem limitar número de pessoas por alas no Carnaval 2021

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Escolas de samba devem limitar número de pessoas por alas no Carnaval 2021


Bateria da Novo Império no desfile do Carnaval de Vitória 2020 (Foto: Kadidja Fernandes/ AT/ 16/02/2020)
Bateria da Novo Império no desfile do Carnaval de Vitória 2020 (Foto: Kadidja Fernandes/ AT/ 16/02/2020)

Caso a situação da pandemia do novo coronavírus esteja controlada no Estado até a data prevista para realização do Carnaval capixaba, em fevereiro de 2021, o evento deve acontecer com limitação de pessoas, inclusive, por alas.

“Não temos ainda um protocolo de saúde, mas são estratégias/sugestões que já estamos pensando. Definir um número máximo de pessoas na arquibancada, outro número específico de camarotes, arquibancadas”, explica o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge), Edvaldo Teixeira.

O presidente informou que estão sendo realizadas reuniões por meio de videoconferência com os responsáveis por cada escola do grupo especial.

“Estamos em constantes conversas e cientes de que, se não houver uma vacina, o Carnaval pode não acontecer. Por isso, estamos elaborando algumas restrições para que ele ocorra de maneira segura para todos”, disse.

Em relação ao prosseguimento das atividades das escolas e os ensaios técnicos, o presidente da liga afirmou que, até o final de setembro, saberá ao certo como continuará a programação.

“Embora eu acredite que será bem difícil voltar com os ensaios nas quadras ainda este ano, até o final de setembro teremos uma definição da programação”.

Mesmo com as incertezas causadas pela pandemia, Edvaldo afirmou que todas as escolas do grupo especial aguardam ansiosas pelo desfile. Segundo ele, a expectativa é de que o Carnaval aconteça em fevereiro, cumprindo a data prevista para o evento.

“Nossa expectativa é a melhor possível. Todas as escolas estão trabalhando para que o Carnaval ocorra. Se Deus quiser, uma vacina que combate essa doença vai ser criada”.

Leia também: 
Escolas de samba capixabas mantêm desfiles para carnaval 2021

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados