search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Escolas de Domingos Martins lideram ranking de melhor desempenho no ensino médio

Notícias

Publicidade | Anuncie

Educação

Escolas de Domingos Martins lideram ranking de melhor desempenho no ensino médio


A diretora Ida Maria, o professor Felipe e a coordenadora Adriana comemoram o desempenho  da Escola Irmã Maria Horta  (Foto: Fábio Nunes/ AT)
A diretora Ida Maria, o professor Felipe e a coordenadora Adriana comemoram o desempenho da Escola Irmã Maria Horta (Foto: Fábio Nunes/ AT)

Em uma melhora crescente nos últimos anos, as escolas de ensino médio do Espírito Santo tiveram o melhor desempenho entre os estados do País. No topo do ranking das cidades está em Domingos Martins, Iconha e Marechal Floriano. 

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) apontou que o Estado ficou com a mesma pontuação de Goiás, ou seja, 4,8 na evolução total, que considera escolas da rede pública e privada.

No caso da rede estadual, o Espírito Santo ficou atrás apenas de Goiás, com o melhor desempenho dos últimos 10 anos.

O resultado do Ideb 2019 do ensino médio da rede estadual foi de 4,6, alcançando 98% da meta (4,7). Em 2017, o Estado alcançou 93% da meta.

O governador Renato Casagrande e o secretário de Educação, Vitor de Angelo, falaram sobre o desempenho do Estado e comemoraram a melhora da aprendizagem no ensino médio, quando comparado ao último Ideb, de 2017.

 (Foto: Reprodução/ Jornal A Tribuna)
(Foto: Reprodução/ Jornal A Tribuna)
Vitor ainda ressaltou o desafio para o próximo Ideb, diante da pandemia do novo coronavírus.

“Devemos ter em mente que não necessariamente o Ideb vai cair, mas essa é a tendência. As duas principais consequências da pandemia para a educação são: prejuízos para a aprendizagem e a evasão, que são os dois componentes do Ideb.”

Para a diretora Ida Maria Gasperoni, da Escola Estadual Irmã Maria Horta, da Praia do Canto, em Vitória, onde também trabalham o professor de História, Felipe Ferreira Paes, e a coordenadora Adriana Luck Riva, o desempenho da escola no Ideb é resultado de muito trabalho coletivo.

“Esse resultado não acontece de repente, de maneira espontânea. É um trabalho que vem desde o governo, da secretaria, das escolas, dos professores e dos alunos”.

Na rede privada, o presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Estado (Sinepe-ES), Moacir Lellis, também comemorou. “Esse resultado mostra que estamos no caminho certo, mas, claro, ainda temos desafios”.

Ele disse que no ensino médio, o Estado alcançou o terceiro melhor resultado do País, ficando atrás de Minas Gerais e Paraná. “No ensino fundamental I, a nossa avaliação foi 7,6, então atingimos a meta. No ensino fundamental II, tivemos 6,9 e a meta é 7,2, quer dizer, nós temos que correr atrás da meta, mas estamos evoluindo”.

“Já no ensino médio, tivemos 6,3. Minas e Paraná tiveram 6,4, o que mostra que estamos muito próximos. Isso para nós é um orgulho.”

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados