X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Educação

Aulas de música ajudam até na escolha da carreira

As aulas de música nas escolas contribuem para o aprendizado e a frequência do aluno


Imagem ilustrativa da imagem Aulas de música ajudam até na escolha da carreira
Henryck de Souza, que atualmente participa do projeto Vale Música, quer fazer bacharelado em violoncelo |  Foto: Kadidja Fernandes/AT

As aulas de música nas escolas contribuem para o aprendizado e a frequência  do aluno, segundo  diretores de instituições de ensino  e especialistas para A Tribuna. 

Além disso, outro ponto importante que esse tipo de iniciativa possui é o de inspirar estudantes a seguirem uma carreira musical no futuro. 

Esse é o caso do estudante Henryck Saymons Ribeiro de Souza, de 16 anos, que cursa a 2ª série do ensino médio na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Marinete de Souza Lira, localizada na Serra.

O jovem contou que começou a aprender sobre violoncelo em 2018, quando estudava na escola EEEFM Antônio Engracio da Silva, que também fica no município serrano. Na época, a instituição ofertava as aulas por meio do projeto Música na Rede.

Ele contou que foi se apaixonando pela música ao longo do tempo. Atualmente, está estudando violoncelo no programa Vale Música. 

“Comecei a fazer as aulas aqui no colégio Marinete no início do ano, mas por bater com outro projeto, não consegui permanecer”, explicou.  Henryck também disse que se sente feliz com o que faz. 

Leia mais:

Orquestras viram aliadas na hora da aprendizagem

Filmes e séries que podem ajudar na preparação para o Enem

“Estudar violoncelo na escola foi uma coisa  incrível para mim. Eu não tinha muita noção do instrumento, nunca tinha escutado música clássica e, quando comecei, vi que dava para tocar de tudo no instrumento. Foi o que abriu a minha mente para o meu futuro e a faculdade que quero fazer, que é de bacharelado em violoncelo”, ressaltou.

Além de Henryck, as aulas de música também conquistaram a pequena Lara Andrade Cândido, de 9 anos, que cursa o 4º ano do Colégio Adventista de Vitória (CAV). 

Imagem ilustrativa da imagem Aulas de música ajudam até na escolha da carreira
Alunos do Colégio Adventista de Vitória têm aulas de flauta doce |  Foto: Heytor Gonçalves/AT

Na escola, a aula de flauta doce faz parte da grade  dos alunos do 3º ao 5º ano do ensino fundamental há cinco anos. 

Lara disse que ama tocar flauta doce e que tem o sonho de ser uma flautista profissional. 

“Vai fazer três anos que faço  aula de flauta na escola. A gente aprende muita coisa. Eu gosto demais e quero seguir carreira. Acho que vai ser legal”. 

Edna Tavares, doutora em Educação, comentou sobre como as aulas de música na escola podem ser inspiradoras. 

“As ações desenvolvidas em escolas são sempre muito inspiradoras e norteiam os alunos.  Temos exemplos de crianças e adolescentes que estão vivendo de música após terem  tido estímulos na escola, com concursos, apresentações e eventos em geral”.   

 “New Generation”

Imagem ilustrativa da imagem Aulas de música ajudam até na escolha da carreira
Os alunos Maria de Vitória Silva, 18, Igor Pereira, 17, e Anna Karoliny dos Santos de Souza, 18, que estudam na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Vila Nova de Colares, na Serra |  Foto: A Tribuna

Os alunos Maria de Vitória Silva, 18, Igor Pereira, 17, e Anna Karoliny dos Santos de Souza, 18, que estudam na  Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Vila Nova de Colares, na Serra, fazem parte de uma banda que foi recentemente formada na instituição, a “New Generation”. 

Eles se apresentam em ocasiões especiais  e tocam “de tudo um pouco”. “Pretendemos seguir com a banda mesmo depois que a gente se formar. É uma experiência gratificante”, comentou Igor.

Leia mais:

 Os caminhos para medir a qualidade do aprendizado

Por uma educação empreendedora

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: