Login

Atualize seus dados

Estado mantém vacinação de adolescentes contra a covid, diz secretário

16/09/2021 12:27:48 min. de leitura

O Espírito Santo vai manter a vacinação contra a covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos, com ou sem comorbidades, apesar da nota informativa do Ministério da Saúde, divulgada nesta quinta-feira (16). Pela nota, estados e municípios teriam que vacinar apenas adolescentes com comorbidades, deficiências permanentes ou que estejam privados de liberdade.

"A Secretaria da Saúde informa que a vacinação dos adolescentes está mantida no Estado até posicionamento oficial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que é a reguladora com a competência de definir a autorização do uso de imunobiológicos", informou a Sesa, por meio de nota.

Imagem ilustrativa da imagem Estado mantém vacinação de adolescentes contra a covid, diz secretário

Leia Mais: Ministério da Saúde agora só quer vacina para adolescentes com comorbidades

Em sua rede social, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, reforçou a decisão de aguardar uma posição da Anvisa, e classificou a nota informativa do ministério como "vaga", "não é explicita", e que "não suspende, nem contra-indica a vacinação de adolescentes".

Nésio afirmou ainda que o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) vão cobrar uma resposta mais clara do Ministério da Saúde.

"Estados e Municípios receberam quantitativos assimétricos de vacinas ao longo do ano, o que permitiu que alguns pudessem avançar nos grupos já definidos no PNI/MS, entre eles os adolescentes. (...) A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda o uso da vacina #Pfizer em adolescentes. (...) A OMS RECOMENDA a vacinação de adolescentes acima de 12 anos com a Pfizer. (...) Vacinas da Pfizer vencem com 31 dias após descongelamento, se não tivermos público apto, perderemos vacinas", escreveu o secretário de Saúde no Twitter.