X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Supermercados cheios e com filas do lado de fora após Estado aumentar a quarentena

| 26/03/2021 09:09 h | Atualizado em 26/03/2021, 09:51

Fila em supermercado da Mata da Praia
Fila em supermercado da Mata da Praia |  Foto: Reprodução de vídeo

Um supermercado da Mata da Praia, em Vitória, registrou extensas filas a partir da tarde de quinta-feira (25), após o anúncio da prorrogação da quarentena no Estado. O estabelecimento ficou cheio e muitos consumidores tiveram que esperar do lado de fora. 

Um aumento na procura também foi registrado em supermercados de Jardim da Penha, na Capital, e em Colinas de Laranjeiras, na Serra. Os dois estabelecimentos ficaram cheios e os clientes precisaram ter paciência.

De acordo com quem esteve no supermercado da Mata da Praia, o movimento aumentou por volta das 15 horas, logo após o pronunciamento do governador Renato Casagrande. Na ocasião, ele estendeu o prazo da quarentena até o dia 4 e informou o fechamento de algumas atividades consideradas essenciais no decreto do dia 16.

Quem passava pela região se impressionou com a quantidade de pessoas que aguardavam para entrar no supermercado. “Eu até parei para ver o que estava acontecendo, se estavam dando comida ou se os preços tinham baixado. Mas são consumidores querendo estocar comida”, relatou em vídeo um homem que parou no estabelecimento para entender o que acontecia.

Por meio de nota, o Supermercado Perim informou que “adotou logo no início da pandemia e, de acordo com as medidas do governo, a distribuição de fichas para manter em suas unidades a quantidade estipulada e permitida conforme a metragem/capacidade de cada loja.

Movimento no supermercado aumentou a partir da tarde de quinta
Movimento no supermercado aumentou a partir da tarde de quinta |  Foto: Reprodução de vídeo
Estando com sua capacidade preenchida, reforçando que esta quantidade é respeitando o número permitido conforme a regulamentação, o cliente aguarda numa fila, esperando portando o rodízio.

Provavelmente em decorrência às medidas anunciadas ontem, o fluxo teve um aumento, porém as regras adotadas de entrada para as compras foram devidamente respeitadas”.

O supermercado destacou que não há risco de desabastecimento e que as mercadorias estão em estoque. “Como a indústria local e do restante do País não têm restrição de funcionamento, acredita-se que não há possibilidade de desabastecimento”, completou o Perim.

Em entrevista ao Tribuna Online na quinta, o presidente da Associação Capixaba de Supermercados (Acaps), Fábio Dalvi, disse que não há risco de desabastecimento de produtos e que os estoques das empresas estão em níveis normais.

"Os supermercados seguem cumprindo todos os protocolos de segurança e controle de pessoas e também não há iniciativa para lockdown no Estado”, afirmou.

O funcionamento de supermercados não foi suspenso em nenhum dos decretos. A mudança anunciada na quinta trata da suspensão de algumas atividades, como agências bancárias (exceto para atendimento aos cidadãos que precisam receber algum tipo de auxílio econômico), casas lotéricas e materiais de construção.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS