X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Saqueadores levam janelas e fios de prédio no Centro

Ladrões retiram de edifício em Vitória tudo o que conseguem vender. Com o barulho, saques têm tirado o sono de moradores da região

Kananda Natielly, do jornal A Tribuna | 29/01/2022 14:49 h

O prédio como está hoje, após as depredações, e em outros dois momentos, no início dos saques feitos por bandidos
O prédio como está hoje, após as depredações, e em outros dois momentos, no início dos saques feitos por bandidos |  Foto: Leone Iglesias/AT
 

Uma ação criminosa, cometida  por bandidos que estão invadindo e saqueando  um prédio vazio, localizado na avenida Jerônimo Monteiro, no centro de Vitória, está tirando o sono dos moradores da região. 

Para furtar fios de cobre, tubulação, esquadrias  de janela e  corrimão, considerados produtos de  valor pelos ladrões, eles usam as próprias  janelas do local para arremessar os objetos, causando   muito barulho.

A atuação dos suspeitos tem interferido no sono não só dos adultos que moram nas proximidades do prédio, mas também de  crianças, que   acordam assustadas durante a madrugada. 

A suspeita é de que a atividade criminosa, que acontece com grande intensidade há duas semanas, esteja sendo praticada por bandidos organizados.

“É coisa organizada, pois até carro eles levam para colocar os objetos que furtam. Quando   removem as estruturas de alumínio, os vidros da janela caem na calçada e o ruído ecoa no bairro todo”, conta uma professora de 33 anos, moradora do Centro e  que não quis se identificar. 

Uma administradora  de 56 anos, que também   mora no Centro, afirma que os saques são frequentes. Mesmo morando  em um edifício mais distante do prédio invadido, ela afirma que acaba sendo prejudicada com o barulho feito pelos criminosos.

“Sofremos muito com esse barulhos. Eles arrancam as grades de ferro e mais alguns materiais e jogam pela janela. Os moradores do Centro não aguentam mais. O Centro está chorando. Essa é a verdade”, disse.

De acordo a Prefeitura de Vitória, uma  intimação foi enviada  à União, responsável pelo imóvel, para que fossem  realizados os reparos na edificação. 

Durante a tarde de ontem,   a reportagem de A Tribuna   foi até o local    e identificou   que uma obra está sendo feita na portaria. O objetivo   é inibir a entrada de bandidos no prédio.

Seis já foram presos por furtos no edifício

Seis bandidos foram presos pela Guarda Civil Municipal de Vitória desde o último  dia 22, após furtarem materiais de energia elétrica no prédio vazio que fica  na avenida Jerônimo Monteiro, no centro da capital. 

Entre os seis presos está um casal que foi detido no último sábado, ao ser flagrado com fios, tubulação, tomadas e placas de padrão. A dupla, com  todos os materiais, foi levada para a Delegacia Regional de Vitória.

Na manhã de ontem, ao tentar fugir dos agentes, um bandido quebrou a perna e foi levado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência, no Forte São João, em Vitória. Ele e   um outro suspeito, que acabou preso,  estavam  furtando materiais elétricos do local.

Secretário municipal de Segurança Urbana, Ícaro Ruginski  disse que, para inibir essas ações, a Guarda Municipal de Vitória intensificou  o patrulhamento em toda a região do Centro. 

“Além de atuarem com viaturas, os agentes  têm o apoio da Central Integrada Operacional de Monitoramento (Ciom) e da Gerência de Inteligência e Integração, obtendo informações para identificar e prender esses criminosos”, frisou.

Ícaro salientou que, nos primeiros 20 dias deste ano, em comparação com 2021, a redução é de, aproximadamente, 50% do número de furtos em geral. 

“Em relação à estatística do mesmo período em 2020, a queda chega a quase 60%. Já o índice de furtos em comércio caiu quase 70%, no comparativo com o ano passado”, citou. 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS