search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Capixaba perde título em El Salvador, mas defende cancelamento

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Capixaba perde título em El Salvador, mas defende cancelamento


O capixaba Ricardinho Ferreira é o maior artilheiro da história do Santa Tecla (Foto: Divulgação/Santa Tecla)
O capixaba Ricardinho Ferreira é o maior artilheiro da história do Santa Tecla (Foto: Divulgação/Santa Tecla)

Enquanto a maioria dos campeonatos de futebol foi apenas suspenso em todo o mundo por causa do novo coronavírus, em El Salvador a Federação de Futebol do país cancelou o Torneio Clausura do Campeonato Salvadorenho, que estava pela metade. Com a decisão, o líder da competição, o Once Municipal, foi declarado campeão.

A medida deu fim ao sonho do capixaba Ricardinho Ferreira de conquistar o troféu nesta temporada, mas a foi compreendida pelo ídolo do Santa Tecla.

O capixaba acredita que cancelar as competições é o melhor a se fazer. Nos locais onde a medida radical não foi adotada, existem incertezas sobre a manutenção de contratos, férias antecipadas e discussões sobre reduções salariais dos jogadores.

O Torneio Clausura do Campeonato Salvadorenho foi cancelado no último dia 23, com apenas 11 rodadas disputadas e mais 11 a serem realizadas. O título ficou com o Once Municipal, que tinha apenas um ponto à frente do vice-líder El Vencedor. Naquele momento, havia apenas três casos confirmados de pessoas contaminadas pelo Covid-19 no país.

“Ninguém esperava, todo mundo pensou que a Federação fosse aguentar um pouco mais. Mas tomaram essa decisão pensando na saúde de cada jogador. Nós, jogadores, diretores e treinadores não fomos perguntados. Acho que é o melhor porque é a saúde do ser humano. A gente não sabe ainda o que vai acontecer, o que está acontecendo. Até ter uma resposta sobre essa doença, o melhor é cancelar e cada um se prevenir”, opina Ricardinho Ferreira, que no futebol capixaba era conhecido como “Ricardinho Paraíba”.

O Santa Tecla estava na 10ª posição, com 11 pontos, nove a menos que o líder, mas ainda tinha chances de título, com metade da competição ainda a ser disputada.

“O campeonato estava bem disputado, a diferença era pequena dos clubes até o primeiro lugar. Ficamos super tristes, querendo ou não, mas pensando na saúde de cada um, era o melhor nesse momento”, avalia o jogador, de 33 anos, nascido em Conceição da Barra e que é o maior artilheiro da história do Santa Tecla, no país que tem guangues de narcotráfico e onde já teve até casos de bruxaria no futebol.

Preocupação

Ricardinho Ferreira está preocupado com a família no Brasil (Foto: Divulgação/Santa Tecla)
Ricardinho Ferreira está preocupado com a família no Brasil (Foto: Divulgação/Santa Tecla)

Ricardinho teve o salário reduzido pelo clube e segue longe da família em Santa Tecla, cidade localizada na região metropolitana de San Salvador, capital de El Salvador. Atualmente, o país tem poucos casos confirmados do novo coronavírus, apenas 13, e nenhuma morte. Mas a população se encontra em isolamento social.

El Salvador tem área de 21 mil km² e população estimada em 6.210 milhões de habitantes, cerca de 2 milhões de pessoas a mais que o Espírito Santo, que tem cerca de 4 milhões de habitantes e área de 46 mil km², e 48 casos confirmados do Covid-19.

“A situação, por enquanto, está tranquila. Tenho esperança que as coisas melhorem e que aqui não seja tão espalhada (a pandemia do novo coronavírus), até porque o presidente aqui tomou medidas drásticas antes, diferentemente de outros países. Acho que, por isso, El Salvador é um dos países que menos têm casos, porque o presidente não esperou para tomar medidas drásticas”, opina.

“Minha família está no Brasil, estou sozinho e isso me preocupa sim. Porém, o Brasil é muito grande, acho que tem um pouco mais de preocupação se isso acontecer aqui, porque é um país pequeno e a probabilidade de se espalhar é maior”, conclui.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados