X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Mãe pede socorro em carta levada pelo filho para escola

A mulher era agredida e feita refém pelo marido


Imagem ilustrativa da imagem Mãe pede socorro em carta levada pelo filho para escola
A mulher de 23 anos escreveu a carta e denunciou que estava sendo vítima de violência doméstica e cárcere privado |  Foto: Divulgação/PCMS

Uma criança levou uma carta para a escola com um pedido de socorro da mãe, que era agredida e feita refém pelo marido em Mato Grosso do Sul. O homem foi preso.

A mulher de 23 anos escreveu a carta e denunciou que estava sendo vítima de violência doméstica e cárcere privado. O caso foi registrado na tarde desta quinta-feira (27), na zona rural de Água Clara (MS).

O filho de dez anos entregou o pedido de socorro para a diretora da escola, que entrou em contato com a Coordenadoria da Mulher do município e com a polícia.

Na carta, a mãe conta que o marido não a deixava ter contato com ninguém e nem ir embora da residência. "Bom dia, é a mãe do *, estou entrando em contato com vocês porque preciso muito de ajuda. Sou vítima de violência doméstica. Ontem, o meu companheiro me agrediu novamente, meu filho entrou na frente pedindo para ele não me bater e ele bateu no meu filho também", descreveu a vítima na carta.

Leia mais:

Homem mata a mulher, diz a filha sobre crime e depois tira a própria vida

VÍDEO | Câmeras registraram assalto a professora na Praia do Canto

Ela também contou que era ameaçada constantemente pelo homem. "Ele me ameaçou de dar um tiro, por isso preciso que me ajudem o mais rápido possível", escreveu.

A Polícia Civil informou que recebeu a denúncia e encaminhou uma equipe até o local indicado pela criança. "Chegando no colégio, a equipe viu que a criança estava com um machucado no rosto e alegou que o seu padrasto havia causado as lesões no último domingo (25). O filho também relatou que a mãe havia apanhado do homem", explicou o delegado Johanes Deguti, da Delegacia de Água Clara.

O homem foi autuado em flagrante pelo crime de cárcere privado e por posse irregular de arma de fogo. Com ele, a polícia apreendeu uma espingarda e munições.

Leia mais:

Preso por vender armas fazia anúncios nas redes sociais

Adolescente procurado pela polícia no ES é morto por rivais antes de ser preso

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: