X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Explosão de gás em prédio de Porto Alegre fere oito pessoas e torre pode desabar

Dois bombeiros estão entre os feridos. Explosão aconteceu na madrugada desta quinta


Imagem ilustrativa da imagem Explosão de gás em prédio de Porto Alegre fere oito pessoas e torre pode desabar
Com a explosão, parte da parede externa de um dos apartamentos desabou |  Foto: Reprodução / SBT

Uma forte explosão feriu oito pessoas –dois bombeiros e seis moradores– e afetou a estrutura de um prédio em um condomínio na zona norte de Porto Alegre, na madrugada desta quinta-feira (4).

Segundo o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, o incidente ocorreu por volta da meia-noite quando os oficiais atendiam a uma ocorrência de cheiro de gás no local.

Os bombeiros tiveram ferimentos leves, um deles com queimaduras no rosto. Já os moradores foram hospitalizados –dois tiveram queimaduras graves e estão na UTI.

O condomínio, localizado no bairro Rubem Berta, tem 22 torres e mais de 400 apartamentos, mas nem todos estão ocupados. Segundo o comando do Corpo de Bombeiros, três andares do prédio em que ocorreu a explosão tiveram danos estruturais e duas torres ainda correm risco de desabamento.

Todo o condomínio foi evacuado, e as famílias foram orientadas a buscar abrigo com parentes. Desde a madrugada o local está isolado.

Segundo relatos de moradores, condôminos da torre 10 perceberam forte cheiro de gás vindo de um dos apartamentos e acionaram os bombeiros e a portaria. O condomínio era abastecido por GLP (gás liquefeito de petróleo) encanado, e a válvula que abastece os imóveis foi fechada quando o cheiro foi relatado.

Os bombeiros já haviam retirado os moradores do apartamento de onde foi relatado o cheiro e estavam no andar de baixo quando a explosão aconteceu.

Só não houve mais feridos porque os moradores já haviam deixado os apartamentos desde o relato de vazamento, antes da chegada dos oficiais.

Quatro veículos do Corpo de Bombeiros combateram as chamas. Pela manhã, os moradores das torres mais distantes puderam acessar os apartamentos para retirar pertences, mas o local segue interditado.

Uma perícia será realizada para averiguar as causas do vazamento e da explosão.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: