search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

"Vou lutar até o fim", diz dono de hotel que vai a leilão por causa de dívida de IPTU

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

"Vou lutar até o fim", diz dono de hotel que vai a leilão por causa de dívida de IPTU


Hotel foi fechado para reforma em 2013, mas faltou dinheiro. Manoel diz que são 54 anos de história (Foto: Roberta Bourguignon/AT)
Hotel foi fechado para reforma em 2013, mas faltou dinheiro. Manoel diz que são 54 anos de história (Foto: Roberta Bourguignon/AT)

Avaliado em R$ 5 milhões, com 66 quartos, restaurante, piscina, sauna, salão de jogos, sala de estar e auditório, o histórico Hotel Gaeta, em frente à praia de Meaípe, em Guarapari, está entre os bens no Estado que vão a leilão por causa de dívidas.

Muito emocionado, o proprietário Manoel Duarte Matos, 82 anos, garantiu, sem conseguir conter as lágrimas, que vai lutar para evitar o arremate, em pregão da Vara da Fazenda Pública Estadual, com lance inicial de R$ 3 milhões.

“Vou lutar até o fim pelo meu hotel. Entraremos com todos os recursos que existirem. Uma história de 54 anos não pode acabar assim. Tenho esperança de recuperar o que fundamos com minha família. O hotel é muito especial para mim. Não vou desistir”, disse.

O hotel está fechado há sete anos, e as dívidas são relativas a IPTU e taxa de lixo, que juntas superam R$ 198 mil, segundo o advogado da família, Dório Pimentel.

“Até 2017, as dívidas somavam R$ 198 mil. Agora, deve haver alguma correção. Estamos estudando e analisamos as possibilidades jurídicas para recorrer, com destaque para o parcelamento da dívida junto à municipalidade ou substituição da penhora. Outros remédios jurídicos poderão ser usados se for o caso”, destacou Pimentel.

Para quem trabalhou no hotel por três décadas, a sensação é de tristeza. “Convivi mais no hotel do que com minha própria família. Comecei com 17 anos na manutenção, atuei como manobrista, motorista e hoje ainda vou ao hotel para manter a segurança”, lembra, com emoção, Gervásio Oliveira, 57.

Ainda como funcionário, Gervásio lembra do auge do hotel. “Na década de 1990, esbarrávamos com pessoas esperando vaga no corredor. Temos os maiores quartos no balneário, então famílias inteiras podiam se hospedar em um único quarto”, relatou Gervásio.

O local teve as atividades suspensas em abril de 2013 para uma reforma. A família aguardava receber uma grande quantia em dinheiro, mas os planos deram errado. Por isso, o hotel ficou sem a reforma, e permaneceu fechado.

Procurada, a prefeitura não confirmou os valores e nem se será possível parcelar a dívida.


Lance inicial é de R$ 3 milhões


O hotel

  • Entrou para a lista de leilões do Espírito Santo, o Hotel Gaeta, com 66 quartos, restaurante, piscina, sauna, salão de jogos, sala de estar e auditório, em frente à praia de Meaípe, em Guarapari.

O leilão

  • O imóvel foi para leilão por dívidas de IPTU e taxa de lixo, que juntas somam mais de R$ 198 mil, segundo o advogado da família.

Quanto vale

  • O lance inicial do pregão realizado pela Vara da Fazenda Pública Estadual é de R$ 3 milhões. A área do Hotel Gaeta está avaliada em R$ 5 milhões.
Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados