search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Você sente falta de receber um telefonema?
AT em Família

Você sente falta de receber um telefonema?

Por Kariny Baldan, do jornal A Tribuna

Os avanços na telefonia e as novas funcionalidades dos celulares expandiram as possibilidades de diálogos. Consequentemente, as ligações telefônicas estão cada vez mais impopulares, perdendo lugar para as mensagens, sejam de texto ou de áudio.

Segundo levantamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em junho deste ano, havia 225,1 milhões de celulares no Brasil. Já as linhas fixas eram 31,5 milhões, uma perda 4,2 milhões nos últimos 12 meses.

Ainda assim, existem os saudosos que não abrem mão de um bate-papo à moda antiga, como a assistente de vendas Esther Martins, de 20 anos, apesar de pertencer à geração que cresceu já em meio à revolução tecnológica.

“Eu falo muito e, na ligação, dá para explicar tudo com detalhe. A desvantagem é só quando preciso mostrar algo para a pessoa, que aí tem que ser por mensagem”.

A mania que muita gente tem de se comunicar por mensagem acaba incomodando. “Eu sinto falta das ligações. As pessoas me mandam mensagens e, muitas vezes, não vejo na hora. Quando eu ligo, é uma vida para me atenderem.”

Apesar de pertencer à geração que cresceu em meio à revolução tecnológica, Esther Martins, de 20 anos, afirma que sente falta de receber um telefonema (Foto: Kadidja Fernandes/ AT)
Apesar de pertencer à geração que cresceu em meio à revolução tecnológica, Esther Martins, de 20 anos, afirma que sente falta de receber um telefonema (Foto: Kadidja Fernandes/ AT)

A psicóloga Rúbia Passamai Navarro acrescenta que, ao mesmo tempo que a tecnologia aproxima quem está longe, afasta quem está perto. Como quando pessoas dentro da mesma casa se comunicam por mensagens de texto.

“Está se perdendo o costume de fazer aquela ligação mais demorada, em que se fala sobre amenidades do dia a dia e em que um assunto puxa outro. É importante que estejamos atentos a isso, para que as relações interpessoais não fiquem cada vez mais frágeis.”

Para a psicóloga Rafaela Brandão, “é inegável que mensagens e interações através da tecnologia trouxeram benefícios, deixando a acessibilidade às informações e às pessoas infinitamente maior, mas é preciso ficar atento a alguns possíveis prejuízos nesse formato”.

A especialista destaca que existe um conjunto de elementos que enriquece a troca de informações e colabora para a conexão, como entonação da voz e pausas que podem ser sentidas nas ligações, além de expressões corporais e faciais.

Vantagens e desvantagens

Ligações

Vantagens

  • Interação imediata com quem está conversando.
  • Maior facilidade em captar as emoções de quem está do outro lado por ouvir o tom de voz e sentir as pausas da pessoa.
  • Conseguir explicar o assunto em detalhes ou desenvolver a conversa à medida que vai lembrando mais coisas sobre o assunto.
  • Se for ligação de vídeo, permite visualizar os gestos e interpretar a linguagem visual.

Desvantagens

  • Nem sempre a pessoa pode atender no momento.
  • Há quem considere ligações intrusivas por ter que interromper o que está fazendo no momento.
  • Exige resposta imediata, sem tempo para a pessoa pensar sobre o assunto.

Mensagens

Vantagens

  • Permite anexar imagens, links ou outros elementos para contextualizar o assunto.
  • Se for mensagem de voz, também permite interpretar a entonação da pessoa ao falar.
  • Oferece a possibilidade de responder no momento que lhe for mais apropriado.
  • Consegue se comunicar com um número maior de pessoas ao mesmo tempo, seja individualmente, seja em grupo.

Desvantagens

  • Impaciência em ter que esperar a outra pessoa responder no momento que lhe convir. Isso, às vezes, causa uma certa irritação.
  • A Interação é limitada e nem sempre flui com agilidade.
  • Existe o risco de ser esquecido ou ignorado caso a pessoa não consiga responder na hora.
  • Dificuldade em sentir as emoções e o contexto em que a pessoa enviou, especialmente se for apenas de texto.
  • Exige esforço para manter a coerência entre a mensagem e o que se sente.
  • Mensagens, especialmente de voz, podem ser retiradas de contexto.

Fonte: Especialistas entrevistados e pesquisa A Tribuna.

Os números

  • 225,1 mi de celulares em uso no Brasil
  • 31,5 mi de telefones fixos nos lares brasileiros
  • 4,2 mi foi a redução no número de linhas fixas em 12 meses

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados