search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Vitória abre 1.800 vagas para vacinar pessoas com comorbidades

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Vitória abre 1.800 vagas para vacinar pessoas com comorbidades


Dose de vacina  (Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil)Dose de vacina (Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil)

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Vitória abre às 17 horas, desta segunda-feira (3), o primeiro agendamento de vacina contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades e deficiência permanente. 

De acordo com a pasta serão disponibilizadas 1.800 vagas para esse grupo e a vacina deve ser marcada pelo site da Prefeitura (clique aqui) ou pelo aplicativo Vitória Online

De acordo com a resolução 048/21 do Governo Estado, na primeira fase desse grupo, serão imunizadas:

  • Pessoas entre 18 e 59 anos com Síndrome de Down ou deficiência intelectual/mental (autismo, paralisia cerebral ou outras síndromes que desencadeiam a deficiência intelectual/mental);

  • Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise);

  • Pessoas com fibrose cística

  • Gestantes e puérperas com comorbidades

  • Pessoas com obesidade mórbida (IMC >40)

  • Pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) com idade entre 55 e 59 anos.

A vacinação acontecerá nesta terça-feira (4), no Maanaim Vitória (ao lado do Teatro Carmélia), no ginásio da Faculdade Salesiana e na Igreja Batista de Jardim da Penha.

A secretária de Saúde de Vitória, Thais Cohen., explicou que esse grupo da primeira fase possui muitas especificidades. Por isso, nesta primeira etapa, a maioria das pessoas com as comorbidades relacionadas será vacinada por busca ativa.

"As nossas equipes irão até as clínicas de hemodiálise e APAE, as gestantes e puérperas serão vacinadas no Centro Médico de Especialidades do município, e vamos receber uma lista nominal da Assistência Social com pessoas com deficiência permanente que recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC)", explicou ela.

Para a aplicação da vacina, o morador deve ter atenção quantos aos documentos para comprovar a comorbidade. Segundo a Semus, como comprovação para a vacinação, deverá ser apresentado um destes documentos, além do documento de identificação com foto: laudo médico, prescrição médica ou declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde o usuário faz tratamento.