search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Vídeo revela relação desgastada com Sergio Moro
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Vídeo revela relação desgastada com Sergio Moro

Na reunião presidencial de 22 de abril, que o ministro Celso de Mello (STF) jogou no ventilador sem qualquer utilidade para o inquérito que motivou sua apreensão, o presidente Jair Bolsonaro já demonstrava o desgaste da relação com Sergio Moro. Ele se referia ao ex-ministro da Justiça quando sugeriu que insatisfeitos se aliem, por exemplo, ao pré-candidato a presidente Álvaro Dias, em 2022. É que ele ficou sabendo um pouco antes de encontro secreto de Moro com o senador do Paraná.

Presidente Jair Bolsonaro, na reunião com seus ministros (Foto: Reprodução / Youtube)
Presidente Jair Bolsonaro, na reunião com seus ministros (Foto: Reprodução / Youtube)

Apesar de você
Bolsonaro se referiu ao ex-juiz quando destacou notícias que elogiavam o ministro “apesar do Presidente”. E o ministro não reagia a isso.

Toma lá, dá cá
O Presidente também estava convencido de que Moro estava entre os ministros que vazavam informações em troca de elogios na mídia.

Alvo era omissão
Moro era o alvo quando Bolsonaro cobrou de todos atitude em defesa do governo. Ele sempre criticou a omissão nas causas do seu governo.

Sem amizades
O Presidente revelou que Moro simplesmente “saiu do grupo de ministros” sem se despedir ou falar com nenhum dos colegas.

Nem pandemia inibe oportunismo da pelegada
Nem mesmo a pandemia de Covid-19 freou o oportunismo de dirigentes sindicais do setor público. Após um sindicato de agentes penitenciários se aproveitar da comoção provocada pela morte de um associado para pedir ainda mais dinheiro ao governo do Distrito Federal, chegou a vez da pelegada que anunciou greve a partir de hoje em toda a área de manutenção de sistemas da estatal de energia CEB, de Brasília.

Sem representatividade
A greve que pode provocar o caos na capital foi decidida em assembleia com 42 votos, segundo o próprio sindicato. Ou seja, tinha muito menos.

Reino das regalias
Além do elevado nível salarial, a CEB paga regalias e privilégios como “auxílio babá” e já permitiu engenheiro embolsar R$ 300 mil em um mês.

Futuro sombrio
O aviso de Bolsonaro de que não entregará seu celular, ainda que o STF o determine, pode ser o princípio de um impasse institucional grave. Até porque os ministros do tribunal não vão deixar isso barato.

Com Lula, tudo bem
Quem se chocou com os palavrões, na reunião ministerial de Bolsonaro, não imagina como era na época de Lula. Teve até livro sobre a boca suja do então presidente. Ninguém ficou chocado, todos acharam graça.

Linguagem corrente
Na OAB nacional muitos se recordam do estado de choque da advogada gaúcha Clea Carpi, já idosa, após reunião no Planalto com Lula e colegas da Ordem. Ela voltou à OAB abalada com tantos palavrões.

Tudo certo, talkey
Na “polêmica” reunião ministerial que acabou virando propaganda a favor do governo Bolsonaro, o presidente da República era o único com álcool em gel na sua frente. Com direito até a fitinha verde e amarela.

Deslocado
No vídeo, é notável a expressão atônita do então ministro Nelson Teich (Saúde), em sua primeira reunião ministerial. Exibia sua melhor expressão “o que estou fazendo aqui?”.

Vara curta
Quatro deputados da base de apoio do Presidente e o movimento Democracia sem Fronteiras assinaram apoio à Moção de Repúdio do deputado Luiz de Orleans e Bragança contra o governo da China por não divulgar com transparência informações sobre a Covid-19.

Troca de nome
O presidente Jair Bolsonaro revelou aos seus ministros que há oito anos pede medicamentos de manipulação com nomes fantasiosos porque “é um cara manjado” e “alguém poderia me envenenar”.

Não existe espaço vazio
O Presidente deixou nas mãos dos governadores a “blitz” de mídia para explicar a jornalistas os resultados da reunião da última quinta-feira. Enquanto Wilson Witzel falava a canais de televisão e rádios, Bolsonaro apareceu rapidamente para uma coletiva na grade do Palácio da Alvorada.

Motivo banal
Pior do que o oportunismo de colocar Brasília sob risco de blecaute, em plena pandemia, é o motivo: a CEB alterou uma escala de trabalho.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

Wi-fi no avião presidencial custará R$ 2,3 milhões

O presidente da República, Jair Bolsonaro, que é “fissurado” em redes sociais, será o principal usuário dos serviços de In-Flight Connectivity (IFC) ao custo de R$ 2,3 milhões anuais para garantir …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Bolsonaro faz o que pregava: toma cloroquina

Diante dos primeiros sinais de que poderia ter contraído coronavírus, ontem, o presidente Jair Bolsonaro passou a tomar imediatamente o remédio cloroquina, como sempre defendeu. Ele iniciou a …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Aneel usa Covid e o dólar para ajudar “parceiras”

A crise se agrava, mas a agência “reguladora” de energia elétrica Aneel continua agindo como parceira de empresas e distribuidoras, em vez de regular em benefício do consumidor que a sustenta. …


Exclusivo
Cláudio Humberto

“Jair do B” reduz a fervura e até isola olavistas

É mais importante do que parece a mudança de Jair Bolsonaro, evitando crises ou fazer declarações ásperas “na grade”. Seus posts nas redes sociais ganharam redator profissional e textos sóbrios. Pode …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Exame da “ficha” adiou anúncio de ministro para segunda

O presidente Jair Bolsonaro convidou Renato Feder por telefone, ontem, para assumir o Ministério da Educação. O convite foi aceito. Mas ele foi avisado de que seu nome passaria por “pente-fino”, como …


Exclusivo
Cláudio Humberto

STF mantém “espada de Dâmocles” sobre Bolsonaro

Se Jair Bolsonaro mudou seu comportamento beligerante, trocando seu “presidencialismo de colisão” pelo estilo “paz e amor”, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que se revezavam nos insultos …


Exclusivo
Cláudio Humberto

ANP adia venda direta para atender atravessadores

O presidente Jair Bolsonaro até comemorou, com um post, a publicação da resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), ontem, autorizando a venda direta de etanol aos postos, sem …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Argentino que “detonou” Decotelli homenageou Lula

Em 21 de maio, um mês antes de o ex-ministro da Educação Carlos Decotelli ter sido desmoralizado com sua afirmação de que ele não concluiu curso de doutorado na instituição, o reitor da Universidade …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Decotelli “balança” e doutores fazem fila no MEC

O vexame curricular de Carlos Decotelli abriu nova disputa pelo cargo de ministro da Educação, e doutores com graduação de fato comprovada são enfileirados para assumir o cargo. Filhos do presidente …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Ecad manobra para faturar em dobro com “lives”

O sucesso das “lives” durante esse período de pandemia e isolamento fez crescer o olho do Ecad, responsável por coletar pagamentos por uso de músicas no País. A malandragem foi admitida pela …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados