search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

VÍDEO | Mar invade ruas de Anchieta e preocupa moradores

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

VÍDEO | Mar invade ruas de Anchieta e preocupa moradores


A maré alta continua a causar estragos na Capital e em cidades vizinhas, nesta quarta-feira (08). O terceiro dia seguido de ruas invadidas pela água deixou moradores de Anchieta preocupados com o avanço do mar, em direção às casas. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, na tarde de hoje (8), um homem filma uma sequência de ondas quebrando no meio fio e invadindo uma das principais ruas do município.

Assista:

Grande Vitória

Moradores do bairro Grande Vitória, em Vitória, também reclamam da maré alta, que, mesmo sem chuva, faz com que as ruas de alguns bairros da Capital do Estado fiquem alagadas. De acordo com uma leitora do Tribuna Online, que prefere não se identificar, é impossível sair de casa, quando o fenômeno ocorre. "A não ser que tenhamos um carro alto ou com bote como no vídeo (assista abaixo). Essa situação é insustentável", afirmou.

Maré Alta

O fenômeno que tem causado esses alagamentos, em meio ao sol e calor, e agora com tempo nublado, mas sem muita chuva, é a chegada de um ciclone extratropical, que se originou na costa da região Sul do País. 

Um alerta divulgado pelo Instituto Climatempo indica risco de ressacas já a partir dessa terça (7), no litoral capixaba. A previsão é que a maré continue alta pelo menos até Domingo de Páscoa.

Na segunda-feira (6), a maré atingiu 1,70 metros - a maior do ano até o momento - e tomou conta de ruas em bairros como Ilha de Santa Maria, Santo Antônio e Mário Cypreste, em Vitória, e todos localizados abaixo do nível do mar. No entanto, em regiões na beira do mar, como a Praia do Suá, também na capital, a elevação da maré foi observada. 

Segundo o secretário Municipal de Obras e Habitação de Vitória, Weverton Moraes, os efeitos da maré alta são recorrentes nesses bairros da cidade que estão localizados abaixo do nível no mar.

Para solucionar o problema, será necessário uma obra de macrodrenagem, com instalação de galerias com dimensões maiores e mais reservatórios, segundo ele.

“Trata-se de uma obra grande e complexa, com custo na ordem de R$ 80 a 100 milhões. Para isso precisaríamos captar recursos com os governos estadual e federal”, diz, afirmando ainda que não existe prazo para a execução.

Moradores pedem doações em Vila Velha

Em Vila Velha, a água invadiu casas e provocou prejuízos para moradores do bairro Dom João Batista. Na tarde desta terça (7), a maré voltou a subir por volta do meio-dia e preocupou os moradores. 

A autônoma Adriana Dias é moradora da rua São José e destacou que famílias perderam móveis por conta da água. "A gente queria pedir par quem pode doações para essas famílias. Estamos em casa sem poder trabalhar já e agora temos essa situação", lamentou.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Vila Velha informou que "essa é uma ação natural e que apenas será minimizada quando for executado as obras de estações de bombeamento, dentro do projeto de macrodrenagem do Governo do Estado que está previsto para essa região e que engloba esse bairro".

Já na Ponta da Fruta, também na cidade canela-verde, a ressaca do mar fez com que as ondas atingissem os quiosques a beira mar. 



Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados