search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

VÍDEO | Empresário de Guarapari é acusado de matar a ex por causa de pensão

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

VÍDEO | Empresário de Guarapari é acusado de matar a ex por causa de pensão


Mara Cristina Tavares, 55 anos, foi assassinada e o ex-marido é acusado do crime (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Mara Cristina Tavares, 55 anos, foi assassinada e o ex-marido é acusado do crime (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Um empresário de Guarapari está sendo acusado de matar a ex-mulher, a dona de casa Mara Cristina Tavares, de 55 anos, na cidade de Campos de Goytacazes, no Rio de Janeiro.

A família da vítima diz que não vê outro motivo para o assassinato a não ser a briga que os dois tinham pela pensão dos filhos, de 22 e 24 anos. A polícia de Campos já está atrás dele.

O empresário Nilton Francisco Rangel Pinto desapareceu de Campos logo após o crime, que aconteceu na manhã de terça-feira (15). Segundo parentes, ele foi visto na rodoviária de Vitória na manhã desta quarta (16).

O empresário Nilton Francisco Rangel Pinto é acusado da morte da ex-mulher (Foto: Acervo de família)
O empresário Nilton Francisco Rangel Pinto é acusado da morte da ex-mulher (Foto: Acervo de família)
Uma câmera instalada na rua onde a dona de casa morava flagrou o crime e a irmã da vítima, Márcia Tavares, afirma que o homem que aparece atirando é de fato o ex-marido de Mara. A família está fazendo uma mobilização nas redes sociais para ele ser localizado e preso.

“Todos nós sabemos que foi ele e as imagens comprovam isso. Havia sete anos que eles estavam separados e há três meses ele estava perseguindo minha irmã, cercava ela. Queremos justiça. Ele precisa pagar pelo que fez. Não pode acabar assim”, disse a irmã.

A família declara que o motivo da morte seria a briga pela pensão. Os filhos não estavam recebendo pensão alimentícia e o caso foi parar na Justiça. Nilton poderia até ser preso pela dívida da pensão, mas na semana passada depositou na conta da ex-mulher o valor de R$ 17 mil.

“Na semana passada ele depositou esse dinheiro e ontem (terça) apareceu e matou minha irmã. Ela se mudou para Campos, onde nossa família mora, para tomar conta da nossa mãe, que teve AVC. Ele nunca aceitou a separação, mas agora vir aqui para matar minha irmã é revoltante”, completa Márcia.

A Polícia Civil de Campos, da 134ª Delegacia, informou por meio de nota que “foi instaurado inquérito para apurar o fato, e a delegacia já pediu a prisão do acusado e diligências estão sendo feitas para tentar capturá-lo”.

O crime

Mara Cristina foi assassinada quando estava varrendo a calçada da casa, que fica no bairro Parque Corrientes.

A câmera de segurança de uma residência próxima ao local do crime flagrou o momento em que um homem chega em uma caminhonete vermelha, estaciona na frente da casa, desce do veículo e já atira em Mara.

Ela chegou a correr para dentro do imóvel, mas acabou executada com vários tiros. Segundo a família, foram seis disparos: um no braço, um nas costas e quatro na cabeça.

Nilton é empresário do ramo alimentício em Guarapari, onde trabalha com trailers de alimentos na orla e também em eventos particulares.

O casal morou em Guarapari por 25 anos, mas ambos são de Campos. Mara foi embora da cidade em 2012.

VEJA O VÍDEO DO ASSASSINATO:

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados