search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

VÍDEO | Carro voador viaja por 35 minutos em teste

Notícias

Publicidade | Anuncie

Ciência e Tecnologia

VÍDEO | Carro voador viaja por 35 minutos em teste


O protótipo de um carro voador completou um voo de teste entre dois aeroportos na Eslováquia. A tarefa inusitada foi realizada pela primeira vez esta semana e durou 35 minutos.

Batizado de AirCar, o veículo é equipado com um motor BMW e funciona abastecido com gasolina. Ele é capaz de percorrer até 1 mil quilômetros e chegar a 2.500 metros de altura. São necessários apenas 15 segundos para o conversível se transformar em uma aeronave.

No ar, a máquina atingiu a velocidade de 170 km/h. O protótipo é capaz de transportar duas pessoas, com um limite de peso de 200 kg.

O teste foi realizado entre os aeroportos de Nitra e Bratislava porque o híbrido ainda não é capaz de decolar e pousar verticalmente e requer uma pista adequada.

“Depois de pousar, com o clique em um botão a aeronave se transformou em um carro esportivo em menos de três minutos e foi dirigido pelo centro de Bratislava, reduzindo o tempo médio de viagem do aeroporto em Nitra em um fator de dois”, explicou a montadora Klein Vision no vídeo de divulgação.

Esse foi o primeiro voo interurbano do veículo. Apresentado pela primeira vez em 2019, o AirCar tem feito um progresso.

O AirCar Prototype 1 fez seu voo inaugural no final de 2020 e, desde então, registrou 142 pousos bem-sucedidos e mais de 40 horas de testes de voo.

Criação

O modelo foi criado por Stefan Klein, que há décadas trabalha no sonho de tornar carros voadores uma realidade.

Por meio da empresa Klein Vision, ele atua no desenvolvimento do AirCar desde 2017. Segundo a companhia, o empreendimento já é protegido por 12 patentes e custou aproximadamente 1,7 milhão de euros (cerca de R$ 10 milhões).

Anton Rajac, consultor e investidor da empresa, disse à BBC que, se a companhia pudesse atrair até mesmo uma pequena porcentagem de vendas globais de empresas aéreas ou táxis, ela teria um “enorme sucesso”.

“Existem cerca de 40 mil pedidos de aeronaves apenas nos Estados Unidos. E se convertermos 5% disso, uma troca da aeronave pelo carro voador, teríamos um mercado enorme”, ressaltou.