search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Veleiro capixaba faz história e vence regata em Punta del Este

Esportes

Esportes

Veleiro capixaba faz história e vence regata em Punta del Este


Barco capixaba +Bravíssimo venceu regata internacional no Uruguai (Foto: Claudio Cambria / Divulgação RCAS)
Barco capixaba +Bravíssimo venceu regata internacional no Uruguai (Foto: Claudio Cambria / Divulgação RCAS)

A vela capixaba iniciou o ano no ponto mais alto do pódio. Na semana, o barco + Bravíssimo, do Iate Clube do Espírito Santo, conquistou o título da categoria ORC Club do 26º Rolex Circuito Atlântico Sur, um dos eventos mais importantes da América do Sul, e que tinha equipes da Argentina, Uruguai, Brasil, Canadá , Estados Unidos, Grã-Bretana e Itália. 

Veleiro conquistou o título da primeira e mais importante das seis regatas da competição, no trecho entre Buenos Aires e Punta del Este, e manteve a regularidade nas demais cinco etapas disputadas no mar uruguaio ao longo do final de semana. É o primeiro barco brasileiro a vencer na categoria.

A equipe venceu o percurso da primeira regata, de mais de 160 milhas náuticas com saída de Puerto Madero, passagem pelo Rio da Prata e no mar do Uruguai, em 31 horas, 54 minutos e 38 segundos. A tripulação foi composta por mais 8 velejadores, sendo 4 capixabas, um carioca, um chileno e dois argentinos.

“Esperávamos ficar entre os primeiros, mas não ganhar a competição, pois sabíamos do potencial das outras equipes, principalmente os argentinos que tem muita tradição na vela oceânica. Mas, após conseguirmos ganhar a principal regata do circuito, que liga Buenos Aires a Punta del Este, depois de mais de 31 horas navegando, superação em cima de superação, vimos que tínhamos total condições de levar o título”, ressalta o comandante Luciano Secchin.

O barco capixaba totalizou 118 pontos, ficando a frente do Llanero (111 pontos) e Double Black (107), ambos da Argentina. Esta é a primeira vez do +Bravíssimo na competição. A tripulação já competiu ano passado, mas em barco alugado, quando conseguiram ficar em sétimo lugar entre os 26 barcos que disputaram a prova em 2019.

A trajetória até o título começou muito antes do início da regata, e exigiu muita superação dos velejadores. Para levar o +Bravíssimo para Buenos Aires, local da largada, o veleiro navegou por águas brasileiras, saindo de Santos, até chegar em Buenos Aires, Argentina, em um trajeto que durou mais de uma semana.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados