search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Vai e vem da burocracia do INSS e a solução na esfera judicial
Tribuna Livre

Vai e vem da burocracia do INSS e a solução na esfera judicial

A pandemia do coronavírus agravou uma realidade já contundente: a fila daqueles que aguardam uma resposta do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) continuou a se estender, fazendo com que seus beneficiários ficassem sem retorno e consequentemente sem benefícios.

Isso acontece por motivos muito simples. O primeiro é o sucateamento do INSS, com o contingente de funcionários insuficiente para o serviço realizado, o que leva a servidores esgotados, desmotivados e processos empilhados.

Outro motivo é a realidade pandêmica em que vivemos, o fechamento temporário de algumas agências e a morosidade de alguns dos serviços.

Como resultado está a judicialização dos processos beneficiários. Devido à baixa complexidade da maioria dos casos e a pouca resistência de buscar por meio judicial o cumprimento destas causas previdenciárias, a judicialização surge como uma possibilidade de conseguir o resultado daquilo que é aguardado. Dessa forma, aquilo que deveria ser uma exceção, acaba se tornando uma regra: atualmente, de acordo com o INSS, 17% do total de benefícios previdenciários têm origem judicial e nas aposentadorias especiais, o índice chega a 80%.

Como tentativa de reduzir as solicitações oriundas de processos jurídicos e diminuir, fila do INSS e abrandar esta situação, no início de fevereiro o Supremo Tribunal homologou um acordo que estendeu o prazo de resposta do INSS, passando de 45 dias para 90 dias no caso das perícias médicas, cerca de 70,5% dos pedidos aguardados em todo o território nacional. Mas isso não é suficiente, é preciso ir à raiz da questão.

É de total direito do cidadão exigir um atendimento adequado, com resoluções coerentes e dentro do prazo estipulado por legislação. Entretanto, muitos dos processos elaborados poderiam ser evitados no momento da solicitação. O vai e vem burocrático comumente decorre de defasagens documentais e outros equívocos na hora da abertura de requerimentos.

Para sanar essa problemática, buscam-se advogados a fim de judicializar os benefícios e passam a existir duas vias previdenciárias, uma administrativa e outra judicial. Mas esta questão não precisa ser remediada, podendo ser evitada: procurar um especialista ou fazer um planejamento previdenciário são excelentes pontos de partida.

Antes de entrar com requerimentos e solicitações dê um passo atrás e compreenda o procedimento em sua totalidade. Procure profissionais que possam te amparar neste processo, por mais simples que possa parecer qualquer erro de petição pode ocasionar em custos exorbitantes, no atraso de respostas e na demora ao receber o recurso postulado.

É evidente que a constitucionalização do Seguro Social abre margens para a sua judicialização, mas esta prática gera ônus ao cidadão, gastos ao sistema judicial e retardo para outros processos em análise. Por isso, a preparação do pleito é um importante aspecto para a conquista de direitos assegurados.

Rogéria Valentim é especialista em Direito Previdenciário e membro da comissão de Direito Previdenciário da OAB/ES.
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Saúde e segurança do trabalho para impulsionar a economia

Mais de um ano se passou do anúncio da pandemia, uma batalha global contra o SARS-CoV-2, o novo coronavírus, que agora parece ter uma luz no fim do túnel com as vacinas. Mas ainda é preciso estar …


Exclusivo
Tribuna Livre

Maioridade penal e a aprovação da lei no combate à criminalidade

Diz o art. 5º do vigente Código Civil: “A menoridade cessa aos dezoito anos completos, quando a pessoa fica habilitada à prática de todos os atos da vida civil.” E o parágrafo único do mesmo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Produtos perigosos e riscos que transitam em nossas rodovias

Substâncias perigosas de diversas origens são transportadas diariamente pelas estradas brasileiras. Entre os milhares de veículos que atravessam o País, estão os que conduzem cargas perigosas e quase …


Exclusivo
Tribuna Livre

Cuidado, cyberstalker! Agora, você poderá ser visto e julgado

Você, assim como eu, costuma postar fotos do seu dia a dia, aonde vai, o que come e como vive? Compartilhar experiências da vida nas redes sociais digitais faz parte. Aliás, essas mídias estão …


Exclusivo
Tribuna Livre

Inconstitucionalidade do imposto de herança sobre bens no exterior

O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou a inconstitucionalidade da cobrança de Imposto de Transmissão Causa Mortis ou Doação (ITCMD) sobre bens existentes no exterior, ao julgar RE 851.108-SP, …


Exclusivo
Tribuna Livre

O caos pandêmico e o tempo desnorteado

“Que é, pois, o tempo?” Santo Agostinho cravou: “Se ninguém me perguntar, eu sei; se quiser explicá-lo, já não sei”. Existindo no tempo, este líquido amniótico em que mergulhamos ao nascer, transitam…


Exclusivo
Tribuna Livre

Lei Aldir Blanc e a união cultural de Norte a Sul do Brasil

O trabalho realizado em tempo recorde para que o setor produtivo da cultura obtivesse o recurso da lei, deixou a certeza de que esse é apenas o começo de uma transformação. Toda a experiência que …


Exclusivo
Tribuna Livre

Ato médico e questão de ética

Nos dias atuais têm sido cada vez mais frequentes as discussões médico-jurídicas quanto ao tratamento da Covid-19. Independentemente de questões político-partidárias, há uma certeza: existe um …


Exclusivo
Tribuna Livre

Prioridade para uma reflexão sobre a pandemia da Covid-19

Embora tenha ocasionado a morte de milhares de pessoas no Brasil e de milhões no mundo, no início do século passado, a chamada "gripe espanhola", para a grande maioria dos brasileiros, é desconhecido …


Exclusivo
Tribuna Livre

Os segredos para sair dessa crise melhor do que entrou

O momento sem dúvida é de reflexão, mas posso afirmar que você precisa resgatar aquele vendedor adormecido dentro de você para vencer essa crise. Se você por algum motivo está em uma posição …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados