search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Universitários adiam o sonho do diploma

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Universitários adiam o sonho do diploma


A pandemia do novo coronavírus trouxe à sociedade uma série de limitações e a necessidade de escolher o que é prioridade no momento. Neste novo contexto de vida, os jovens estão se questionando se essa é a melhor fase para seguir em frente com o sonho de cursar a faculdade.

Natália Mendes, 23, abandonou o curso de Relações Internacionais (Foto: Dayana Souza/AT)
Natália Mendes, 23, abandonou o curso de Relações Internacionais (Foto: Dayana Souza/AT)
A resposta deste questionamento tem resultado em evasão no ensino superior. Sem renda para arcar com o custo da mensalidade ou por considerar desvantajoso o ensino a distância, os alunos estão trancando a matrícula ou simplesmente abandonando a faculdade.

Mesmo quem ainda resiste está com dificuldade de pagar. No mês de abril, a taxa de inadimplência subiu de 14,9% para 25% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior Privado. Já a evasão saltou de 3,8% para 4,35% na comparação entre 2019 e 2020.

Para não perder os alunos, faculdades estão adotando o ensino a distância, o que é visto por muitos como injusto financeiramente. É o caso da ex-universitária Natália Mendes Ferreira, de 23 anos, que acaba de abandonar o curso de Relações Internacionais em uma instituição particular de Vila Velha.

“Aula a distância não é algo interessante, pois eu estava pagando o mesmo valor por um produto inferior. Para mim, estava sendo uma desvantagem. Como eu ainda estava no primeiro semestre, não poderia trancar. Então, abandonei”, contou Natália.

Já para o universitário Lucas Vieira, 23 anos, a alternativa pode ser trancar o curso. “Não há o mesmo foco sem a sala de aula”, ressaltou Lucas.

Inscrições para o Enem são prorrogadas até quarta-feira (27)

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foram prorrogadas por conta da baixa adesão de alunos da rede pública – reflexo da pandemia do novo coronavírus.

O prazo, que terminaria ontem, agora vai até as 23h59 da próxima quarta-feira (27), segundo o Instituto Nacional e Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pela prova e ligado ao Ministério da Educação (MEC).

Em nota, o instituto diz que a decisão foi tomada após reunião com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

De acordo com o Inep, já foram registradas 5.050.768 inscrições para a versão impressa do Enem 2020. O número é menor do que o total de inscritos do ano passado (5.095.308), quando a prova teve a menor participação em 10 anos.

O Enem 2020 ocorreria em novembro, mas foi adiado por 30 ou 60 dias, ainda sem data definida. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, vinha ignorando pedidos de adiamento, mas mudou de posição após iminente derrota no Congresso sobre o tema.
Uma enquete online com todos os inscritos será realizada em junho pelo Inep para definir a data da prova, que é utilizada como principal forma de acesso nas universidades e institutos federais.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados