search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ufes tem dois cientistas na lista de melhores do mundo

Notícias

Publicidade | Anuncie

Ciência e Tecnologia

Ufes tem dois cientistas na lista de melhores do mundo


Renato Krohling, 54 anos, e  Winfried Zimdahl, 72, estão na lista dos melhores cientistas do mundo. (Foto: Dayana Souza/AT/Divulgação)
Renato Krohling, 54 anos, e Winfried Zimdahl, 72, estão na lista dos melhores cientistas do mundo. (Foto: Dayana Souza/AT/Divulgação)
Uma lista com os nomes dos melhores cientistas do mundo, divulgada pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, coloca a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em evidência no cenário científico internacional. Afinal, dois pesquisadores da universidade pública estão presentes nessa relação.

Como critério de avaliação, foram levados em conta a produção dos cientistas ao longo da carreira.

A lista reúne os 100 mil melhores pesquisadores. Entre eles, está o capixaba Renato Krohling, 54 anos.

Atuando atualmente como professor, ele destaca um trabalho desenvolvido durante o seu doutorado, feito na Alemanha, entre os que considera mais importantes.

“Durante o meu doutorado, desenvolvi um método, por meio da inteligência artificial, que hoje é usado por empresas para controlar processos industriais e em equipamentos”, destacou Krohling.

Natural de Domingos Martins e morador de Marechal Floriano, na Região Serrana, o pesquisador disse que seus estudos são base para outras pesquisas científicas.

Foi com surpresa que ele ficou sabendo que seu nome está na lista dos melhores cientistas do mundo. “Recebi a notícia com alegria e satisfação. Isso é fruto de um trabalho duro e de longo prazo”.

O outro representante da Ufes na lista é o alemão Winfried Zimdahl, 72, que participou do Cosmo-Ufes por vários anos.

O pesquisador atuava em estudos sobre as aplicações da Teoria de Gravitação na dinâmica do Universo, estudando a origem de estruturas cósmicas, como galáxias e aglomerados de galáxias.

Para Zimdahl, o nome dele na lista contribui para evidenciar a Ufes no campo científico.

“Fico feliz em contribuir para aumentar a visibilidade da Ufes, sobretudo do grupo Cosmo-Ufes. Em muitas ocasiões, membros do grupo e alunos foram coautores”, salientou Zimdahl, que hoje está aposentado e mora em solo europeu.

Saiba mais

Renato Krohling

  • O pesquisador é natural de Domingos Martins e foi graduado em Engenharia Elétrica, pela Ufes.
  • Em 1995, ele concluiu doutorado em Engenharia Elétrica na Alemanha. O pesquisador também possui mestrado na área.
  • Desde a década de 1990, Krohling vem trabalhando na área de inteligência artificial, em redes neurais, lógica fuzzy (lógica difusa) e algoritmos biologicamente inspirados.
  • Os resultados dessa pesquisa têm sido aplicados em solução de problemas na área de agricultura, como identificação automática de doenças de plantas e na identificação automática de lesões de pele.
  • Hoje, Krohling atua como professor no curso de graduação de Engenharia de Produção e no programa de pós-graduação em Ciência da Computação, ambos pela Ufes.

Winfried Zimdahl

  • O pesquisador tem origem alemã e é formado em Física.
  • O cientista, hoje aposentado, atuava em estudos sobre as aplicações da Teoria de Gravitação na dinâmica do Universo, estudando a origem de estruturas cósmicas, como galáxias e aglomerados de galáxias.
  • Zimdahl foi professor visitante na Ufes e participou do Cosmo-Ufes por vários anos. Ele faria uma visita aos colegas em Vitória, mas a pandemia impediu a viagem.
Fontes: Renato Krohling e Winfried Zimdahl.
 

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados