search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Tássia Camargo relembra morte da filha e emociona seguidores

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Famosos

Tássia Camargo relembra morte da filha e emociona seguidores


A atriz Tássia Camargo emocionou seus seguidores ao lembrar de Maria Julia, sua filha que faleceu há 24 anos. Pelo Instagram, a loira desabafou e dividiu um pouco desse momento de saudade.

"Ao pensar nela sinto seu cheiro, mas falta-me muito tocar sua pele. O tempo passa, a dor ameniza, mas mesmo assim é como se tivesse perdido sua presença carnal hoje. Lembro o dia 14 de janeiro de 1996 perfeitamente. Quando ela se foi, quando virou estrelinha, sentia meu ventre grávido. Por que? Não sei. Sei que tenho muita saudade e determino, todos os dias que, quando eu for, serei recebida por ela", pediu.

A homenagem comovente teve direito a uma foto da bebê e, claro, diversas mensagens de apoio e carinho dos fãs. Atualmente, Tássia vive em Portugal. Ela ficou famosa na TV brasileira

Ver essa foto no Instagram

Dia 14 de janeiro de 1996 às 17h25 minha filha partiu. Hoje, infelizmente, completos 24 anos sem a minha filha, meu anjo dourado, Maria Júlia. Fico a imaginar como ela seria hoje. Maria Júlia tem 26 anos para mim. Ao mesmo tempo quando vejo uma menina com dois anos de idade na rua, idade que ela morreu, fico a admirar, de longe, com os meus pensamentos no passado. Ao pensar nela sinto seu cheiro, mas falta-me muito tocar sua pele. O tempo passa, a dor ameniza, mas mesmo assim é como se tivesse perdido sua presença carnal hoje. Lembro o dia 14 de janeiro de 1996 perfeitamente. Quando ela se foi, quando virou estrelinha, sentia meu ventre grávido. Por que? Não sei. Sei que tenho muita saudade e determino, todos os dias que, quando eu for, serei recebida por ela e pelo meu pai que morreu em 1994. Hoje, como em 1996, uma a tristeza toma conta de mim. Te amo filha e até

Uma publicação compartilhada por Tássia Camargo (@tassiacamargo) em


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados