search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Tarefas de casa atrapalham mulheres em home office

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Tarefas de casa atrapalham mulheres em home office


Diante de um cenário de pandemia por conta da Covid-19, aliar o home office com o trabalho doméstico se tornou um desafio para todo mundo. Mas, segundo uma pesquisa feita pelo DataFolha, as mulheres são as mais prejudicadas.

Para 64% das mais de 2 mil mulheres ouvidas, os afazeres de casa são os responsáveis por tirar a atenção delas e acabam por atrapalhar o trabalho profissional.

Vasty Nunes Pereira  e os filhos, Caetano, de 7 anos, e  Nina, de 5: ela disse que muitas vezes espera as crianças dormirem para realizar atividades profissionais (Foto: Leone Iglesias/TA)
Vasty Nunes Pereira e os filhos, Caetano, de 7 anos, e Nina, de 5: ela disse que muitas vezes espera as crianças dormirem para realizar atividades profissionais (Foto: Leone Iglesias/TA)


A pesquisa, encomendada pelo Banco C6 e que apontou diferenças de gênero em relação ao acúmulo de cuidados com a casa, revelou que 57% das mulheres, que passaram a trabalhar de home office, acumularam a maior parte dos cuidados com as tarefas de casa, enquanto 21% dos homens disseram se encaixar nesse cenário.

Uma outra pesquisa, intitulada “Sem parar: o trabalho e vida das mulheres na pandemia”, feita pela Gênero e Número em parceria com a Sempreviva Organização Feminista (SOF), mostrou um aumento da demanda de preparar ou servir alimentos (80,5%), lavar louça (81%) e limpar a casa (81%).

Desafios
A professora de Música Vasty Nunes Pereira, casada e mãe de dois filhos, Caetano, de 7 anos, e Nina, 5, conta que seu maior desafio é conciliar o home office com as atividades das crianças, já que elas estão mais tempo em casa e o marido está trabalhando de forma presencial na empresa.

“As crianças estão ficando ansiosas por conta dessa situação e estão demandando uma atenção maior de minha parte. Elas me veem em casa e têm dificuldade em entender quando estou trabalhando. Por isso, muitas vezes espero meus filhos dormirem para fazer algumas atividades”, revelou a professora.


NÚMEROS DA PESQUISA


> 64% das mulheres disseram que a responsabilidade com o trabalho doméstico dificulta a realização do trabalho remunerado.
> 57% disseram ter acumulado a maior parte dos cuidados com a casa.
40% afirmaram que a pandemia e o isolamento social colocaram o sustento dentro de casa em risco.
> 80,5% relatam um aumento da demanda de preparar ou servir alimentos.
> 81% afirmam aumento da demanda para lavar louça.
> 71% ficaram mais estressadas por conta de questões financeiras.
> 71% sentiram que aumentaram as exigências na sua casa.
> 15% perderam o emprego
> 8% tiveram da redução da jornada de trabalho.

Fonte: Datafolha/C6 Bank e Sempreviva Organização Feminista.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados