search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Suzane, Anna Jatobá e Elize deixam presídio para "saidinha" temporária

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Suzane, Anna Jatobá e Elize deixam presídio para "saidinha" temporária


 (Foto: Tuca Vieira/Folhapress - 29/06/2005 | Reprodução/Youtube SBT | Reprodução/Instagram) (Foto: Tuca Vieira/Folhapress - 29/06/2005 | Reprodução/Youtube SBT | Reprodução/Instagram)

Condenadas por três dos crimes mais famosos do país, Suzane von Richthofen, Elize Matsunaga e Anna Carolina Jatobá deixaram a penitenciária em que cumprem pena, na manhã desta terça-feira (14), para a "saidinha" temporária. 

As mulheres saíram da Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, São Paulo, quase na mesma hora e devem voltar só na próxima segunda-feira (20), quando acaba o período de liberdade. As informações são do G1.

A que está presa há mais tempo é Suzane, que foi condenada por matar os próprios pais, em 2002. Já Anna Carolina teve a sentença de culpa anunciada, por matar a enteada Isabella Nardoni, em 2008. Elize está há menos tempo, por ter sido condenada pela morte e esquartejamento do marido Marcos Matsunaga, em 2012.

Enquanto deixava o local, Elisa foi vista segurando um cartaz com uma mensagem para sua filha: "te amarei além da vida". Atualmente, a criança vive com os avós paternos, desde a época do crime e nunca mais teve contato com a mãe. 

As três mulheres usavam máscara de proteção contra a covid-19, assim como as outras detentas que também foram beneficiadas com o recurso. 

De acordo com o G1, as saídas temporárias são concedidas a presos que apresentam bom comportamento, que já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto. Elas tinham sido suspensas por conta da pandemia da Covid-19, mas foram retomadas este ano. 

Esse calendário é definido pelo Poder Judiciário e, no caso do Espírito Santo, ainda restam duas datas marcadas para que o benefício aconteça: dia das crianças e natal. 

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.